Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

sexta-feira, 1 de março de 2013

O GALO NO GARGALO


Por: Mário Gardini

"Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido" (Pv. 17.28). 

Uma raposa se aproximou de um galo e disse-lhe: 


- Gostaria de saber se és capaz de cantar tão bem quanto teu pai cantava.

Então o galo fechou os olhos e começou a cantar. A raposa agarrou-o e pôs-se a fugir com ele.

Pessoas do lugar que viram aquilo gritaram:

- Olha a raposa que vai levando o galo!

Foi quando o galo disse à raposa:

- Estais ouvindo o que aquela gente diz, que estás levando o galo? Dize-lhes que sou teu e não deles.

E a raposa gritou:

- O galo é meu e não vosso!

Assim que ela abriu a boca, escapuliu e voou para cima de uma árvore. De lá disse à raposa:

- Estás mentindo. Sou deles e não teu!

A raposa se pôs a dar cabeçadas no chão, dizendo:

- Boca, por que falaste demais? Terias comido o galo se não gastasses tantas palavras!

A esperta raposa “caiu” nas lábias do galo.

O galo tinha um problema – tornar-se a próxima refeição da raposa.

Mas o galo sabiamente venceu o propósito da nefanda raposa, e escapou, enfim, de ser comido.

Somos traídos pelas nossas palavras. Falamos além do necessário e regurgitamos as “sábias” palavras ditas extemporaneamente e sem o tempero do equilíbrio.

Até o tolo se passa por sábio quando fica em silêncio: "Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido" (Pv 17.28).

Um rei levou um “pito” de Deus quando falou demais. Mostrou aos seus inimigos todo o seu castelo e revelou os segredos do seu reino.

Diz a Palavra Eterna: "No rosto do entendido se vê a sabedoria, mas os olhos do tolo vagam pelas extremidades da terra" (Pv 17.24).

Tagarelar é um hábito insuportável e deselegante. Tenho feito um propósito – quero falar menos e ouvir mais e já estou praticando o meu “mudismo”.

O poder de Deus coloca travas em nossa língua e nos liberta da “mania” de soltar a língua sem limites.

Mário Gardini é escritor
e colaborador no Teolatria

4 comentários:

  1. Quero também praticar o "mudismo" em minha vida. Como pastor isso não é fácil. Mas que Deus me ajude...

    ResponderExcluir
  2. Quero tanto praticar o "mudismo" que escrevi um texto: "Muitos silêncios".
    "O SILÊNCIO É A ORAÇÃO DOS SÁBIOS, FALAR O NECESSÁRIO É A CONDUTA DELES."

    ResponderExcluir
  3. Muito problemas principalmente na igreja seriam evitados se todos os cristãos paraticassem o "mudismo" em sua vidas.Falar é um maravilhoso dom de Deus, contudo, tudo tem seu tempo certo, e isso se aplica também as nossas palavras.

    Wesley A.Peronica

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela participação aqui, Nilson Ferreira. É um privilégio ter mais um escritor aqui, além dos que já colaboram conosco neste espaço.

    ResponderExcluir