Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

A TRISTEZA DO NATAL - PREGAÇÃO NATAL (2016)

Paz a todos.

O post anterior se tornou no meu sermão de Natal neste domingo 25 de dezembro de 2016.

Para baixar o áudio, clique aqui.

Para ouvir no YouTube, segue abaixo (temos somente o áudio).



Día tes písteos.

Pr. Cleilson

domingo, 25 de dezembro de 2016

NATAL SEM GRAÇA TROUXE A GRAÇA NO MEIO DA DESGRAÇA

Resultado de imagem para manjedoura

No princípio era o Verbo, e o verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... e o Verbo Se fez carne e armou Sua tenda temporária entre nós... (Jo 1.1,14).

A desgraça humana já estava instalada na terra. O Deus Criador põe Seu coração na miséria humana e vem participar dela. Não somente Seu coração está posto em nossa desgraça, mas Ele vem e assume em corpo a nossa desgraça. E isso começa com o Natal. O Natal é privilégio para os homens, mas é ultrajante para Deus. A humilhação de Jesus começa aqui. Seu nascimento é motivo de alegria para nós, mas é humilhante para Ele. Deixar Sua glória, abrir mão de Suas prerrogativas divinas para ficar enclausurado nas quatro paredes da limitação humana, não é algo próprio da divindade.

Mas não para por aí. Quando Ele Se humilhou ao vestir nossa carne, Ele veio também ao ventre de uma moça pobre, noiva de um trabalhador pobre, haja vista a oferta que eles levaram ao Templo, um casal de pombinhos e não um cordeiro. Ele veio ao mais baixo setor econômico da sociedade. Porque de onde Ele nascesse, Ele resgataria dali pra cima. Se fosse em classe média ou alta, somente dali pra cima haveria salvação. Por isso Paulo diz que Ele desceu às partes mais baixas da terra (Ef 4.9).

Mas Ele não parou Seu rebaixamento por aqui. Não nasceu entre médicos e parteiras. Não teve assistência, nem uma cama, nem mesmo uma casa. Para mostrar que Ele era a casa, nasceu fora de qualquer casa. O Criador, ao assumir Sua natureza humana não veio a nós dentro de uma casa, de um quarto requintado, nem mesmo de uma cama confortável. Desonrosamente, teve Seu primeiro contato com o oxigênio (como ser humano) num estábulo de animais. Seus primeiros suspiros Lhe traziam o odor de esterco! Natal é humilhação. É alegria porque o Salvador da humanidade devia ser homem. Mas nenhum homem estava em condições de ser um salvador. Por isso quando o Salvador Se faz homem, os homens deviam alegrar-se, pois ali chegava a solução do maior problema dos homens – o pecado. Mas para Ele, que veio resolver o problema, tudo isso era desconcertante! Mas Ele não Se importou. Ele queria vir ao mais baixo nível que existia para salvar o pior pecador...

Sua humilhação tinha que continuar. Embora todos achassem que Ele era apenas mais um homem, Ele mesmo sabia Quem era e de onde tinha vindo, mas devia permanecer calado sobre isso. Revelar apenas às ovelhas perdidas do Seu Pai. Não podia fazer propagandas para ser reconhecido, não podia Se ensoberbecer e Se revoltar contra as rejeições. Ao ser ameaçado ainda criança, teve que ser levado no colo de seus pais, que fugiram a pé, ou com algum animalzinho de carga para o Egito até que o perigo passasse. Cresceu no norte de Israel, entre os rejeitados. Não no sul, onde os aristocratas moravam e rejeitavam os do norte. Região da Galileia e não Judeia. Em Nazaré, entre as divisas das terras da Samaria, entre os rejeitados. Auxiliar de carpinteiro, trabalhou nisso até assumir Sua vocação, aos 30 anos.

Essa vergonha que o Criador passou como homem, continua ainda, porque vai até o rio Jordão, onde os pecadores eram batizados pelo Seu primo. Ele Se identifica com os pecadores quando Se batiza. Ele vai cumprir toda a justiça e para que ela se cumpra, Ele deve Se identificar com nossos pecados! Seu primo sabia que Ele era o Cordeiro que tira o pecado do mundo, mas não sabia de que maneira isso aconteceria. Por isso tenta impedir Seu batismo, visto que Ele não tinha pecado. Ele não sabia da identificação. Para salvar pecadores, Ele tinha que entrar na lama do pecado onde os pecadores estavam.

Mesmo assim, não parou de Se humilhar. O Espírito O leva ao deserto para ser tentado pelo diabo. Quando jejua 40 dias sente o que jamais havia sentido em toda a eternidade – fome! Estômago vazio, fraqueza física, quiçá tonturas e mal estar... uma grande oportunidade que Seu inimigo encontra para fazê-lo pegar um atalho. “Use Seu poder, resolva Seu problema”. Não. Ele não veio resolver Seu problema, Ele veio resolver o nosso problema! Não há atalhos, não há desvios, não se muda a rota nem o plano. E Ele sabe disso. Trilha o caminho pré-estabelecido pelo Pai com total submissão e dependência.

Sua humilhação continua, porque mesmo escolhendo discípulos, os reconhecidos rabinos não O reconhecem como Mestre. Exceto uns poucos que O reconheciam, mas ainda pelo motivo errado. Só pode ser de Deus se fizer sinais e milagres. Mas Ele não Se deixa levar pelas admirações erradas dos pecadores. Ele traz de volta o foco e diz que os homens precisam nascer de novo, senão não podem entrar no reino que Ele veio instalar. Seu primo, que agora estava preso, chega a cogitar que Ele não era o Esperado! Mas Ele manda um recado dizendo a João que bem-aventurado será aquele que não tropeçar nEle. Ele era a Pedra do Salmo 118.22. Rejeitada, humilhada, mas sem ela não haveria a maior construção de todos os tempos, a igreja! Não tropecem em Mim, dizia Ele aos judeus, senão vocês serão despedaçados e se Eu cair sobre vocês, pior ainda, serão reduzidos a pó. É melhor que nós caiamos sobre Ele do que Ele cair sobre nós! Os que caem sobre Ele estão construídos; os que Ele cai por cima estão destruídos!

Seus milagres faziam com que as multidões se maravilhassem. Mas eles entendiam errado. Ele não era um mágico que veio para entreter as pessoas. Seus sinais externos eram comprovações do que Ele podia fazer internamente no homem. Ao curar um enfermo, Ele estava dizendo que podia curar a alma também. Ao expulsar um espírito mau, Ele estava dizendo que o Senhor é Ele, até daquele que oprime o homem. Ao ressuscitar um morto, Ele estava dizendo que Ele é a verdadeira e eterna vida. Os demônios sabiam disso e, muitas vezes exclamavam com alta voz Sua identidade e Seu poder. Mas Ele os mandava calar. Não queria glamour, queria salvar. Ser reconhecido por demônios pode ser glória para nós, mas para Ele era cilada. As multidões maravilhadas com Seus prodígios não suportavam Seus sermões. Achavam duro Seu discurso e insuportável. E O abandonavam... Sua popularidade vai caindo quando os caçadores de milagres encontravam um paradoxo em Seu discurso. Como pode um homem com tanto poder não querer ser o nosso rei? Eles não sabiam que Ele veio para humilhação e Sua exaltação não podia ser própria. Tinha que ser proveniente do Pai. Qualquer que se exalta será humilhado, mas aquele que Se humilha será exaltado, dizia Ele, talvez pensando em Si mesmo.

Sua humilhação não para, porque ao entrar na cidade de Jerusalém, não escolhe um cavalo, nem pompas de um rei, mas um jumentinho e cumpre a profecia de Zc 9.9. Grande parte da multidão ainda tem uma esperança errada sobre Ele e coloca suas túnicas e mantos pelo chão, usam ramos para proclamarem “bendito o que vem em nome do Senhor”, mas com um coração político, manchado por vingança, querendo vindicar a honra do antigo povo de Israel, tão heroico nos tempos de Davi. E ali naquela cidade, mesmo tendo batido contra os mercadores no Templo, não atendeu a expectativa do povo que Lhe seguia. Debateu com as autoridades religiosas, expôs a podridão deles, angariou a antipatia de todos e foi abandonado quase que por completo. Mas Ele marchava para Seu plano, o de salvar os homens, inimigos de Deus, os que O rejeitavam, e este plano só poderia ser realizado com a mais dura pena, a morte!

Ele dá mais uma mostra de Sua humilhação quando lava os pés dos Seus discípulos. Ele veio para servir, não para ser servido. Somente servos lavavam os pés dos hóspedes. Ele é o Servo do Senhor que Isaías falou! O homem que acalmou tempestades, caminhou sobre as águas e foi transfigurado em glória está ali, na última ceia, olhando nos olhos do que O haveria de trair. Parte o pão dizendo que assim será feito com Seu corpo. Mas não tem problema. Ele é o pão partido que gerou o corpo místico, a igreja! Seu corpo rasgado e defeituoso na cruz produziu o corpo mais unido e perfeito de todos os tempos, o Corpo Espiritual de Cristo, Sua igreja, Seu complemento!

Ao orar, agoniado no jardim, sente Suas glândulas de suor se romper e sair filetes de sangue de Seus poros. Precisa do conforto de um anjo, pois Seus discípulos dormem... Disseram que jamais O abandonariam, mas Ele está ali só. Num tremendo confronto em experimentar a separação de Deus por nossa causa, Ele pede que o cálice Lhe seja afastado, mas enfim Se sujeita à vontade do Pai! Ali mesmo, naquela madrugada é preso pelos guardas do Templo, indicado pelo beijo de um dos Seus seguidores. Sua humilhação passa para o nível físico e moral, onde é torturado, espancado, flagelado e envergonhado. O homem que perdoou pecadores, publicanos e prostitutas, agora está exposto, nu e cabisbaixo perante o tribunal injusto e mancomunado de homens corruptos, que se colocam como juízes diante daquele que haverá de julgar os vivos e os mortos!

Passa por três tribunais, o dos judeus, o de Pilatos e o de Herodes. Os judeus inventam um pecado para Ele, Pilatos não vê nenhuma culpa nele e Herodes apenas escarnece. Ao ser entregue para os açoites, Sua carne é rasgada como sulcos feitos por um arado na terra... essas listas, todavia, são como trilhas que nos levam a Deus! Essas feridas são nossa cura! Esse castigo é a nossa paz! Os carrascos não sabiam por que O estavam surrando. Mas Ele sabia que a ira de Deus começava a manifestar-se sobre Si.

Sua humilhação vai ao mais baixo nível de condenação capital da época. Não bastava ser condenado à morte, tinha que ser a pior das mortes. A crucificação. Ele foi até lá para alcançar o morto mais decomposto da humanidade! Era uma morte onde se sente a chegada do fim passo a passo. Nada escapa, qualquer dor, toda respiração, olhos frente a frente com a morte que se aproxima lentamente. Ali, a própria morte tortura, pois carrega cada pedaço aos poucos. Que vergonha esse Natal... Que doloroso e angustiante! A alegria de salvação para os homens jamais seria imaginada custar todo esse preço! O sorriso dos pastores quando receberam a notícia do nascimento de Jesus, transforma-se em uma espada que traspassa a alma da mãe dele e a alma de todos os que começam a compreender que o Natal não é tão bonito assim... ali chegava o Salvador, mas aqui Ele opera a salvação! A manjedoura já era um sinal de que as coisas não iam terminar tão alegres! O que nasceu entre animais, morre entre ladrões! E para mostrar a que veio, ainda salva um deles na última hora.

A humilhação dele só termina dentro de um sepulcro. Deitado numa manjedoura Ele veio ao mundo e encerra Sua humilhação deitado debaixo de uma pedra. Seu corpo inerte dentro de uma tumba fria... quem imaginaria que o Criador pudesse ser parado e imobilizado pela morte? Por que nascer então? Porque Ele veio para morrer. E só poderia morrer se nascesse. O Natal apontava para a cruz. Ele só nasceu porque tinha que morrer. Tinha que se identificar com os homens e os homens nascem. Mas os homens nascem desejando viver e nada podem fazer contra a morte. Ele nasceu para morrer e a morte nada podia fazer contra Ele! Pois ressuscitou!

Ainda bem que o triste Natal termina na Páscoa! Cristo foi humilhado até o fundo do pior poço que jamais a mente humana imaginou. Deixou que tudo isso acontecesse e confiou que o Pai O exaltaria. E foi o que aconteceu! Ao terceiro dia, o Pai empregou todo Seu poder, força, energia, autoridade, domínio e soberania e arrancou Seu Filho das garras da humilhação! Elevou-O até às alturas celestes, os mais altos céus (Ef 4.10) e de lá, Ele enche todas as coisas! Ao subir, ele carrega também o cativeiro onde os homens se encontravam aprisionados. E concede dons a eles. Deus O colocou à Sua direita em um trono de glória. Toda Sua humilhação foi recompensada. Ele recebeu o nome que está acima de todo o nome. E ao nome dele se dobra todo o joelho de toda criatura, seja do céu, da terra ou de debaixo da terra. E toda língua proclama em uníssono que Ele é o Senhor para a glória de Deus Pai!

O Natal foi apenas o começo da humilhação de Cristo. Foi apenas o início da vergonha. O Natal é sem graça, mas Jesus trouxe a graça no meio dessa desgraça. O Natal é um paradoxo. Onde há vexame para o Criador, há alegria para os pecadores. O Natal nos mostra nossa grande salvação através de Sua grande humilhação.

“Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos” (2Co 8.9).

Día tēs písteōs.


Pr. Cleilson

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO (DESTRUIÇÃO - PARTE 02/02)

Paz a todos meus queridos.

Neste sermão encerro não somente o assunto sobre as ciladas do diabo, como também meus comentários ao v. 11 de Efésios 6.

Finalizo com o assunto do diabo como destruidor. Na parte anterior falei dele como tentando destruir o céu de Deus, as famílias, a sociedade, as nações e o meio ambiente. Nesta agora, falo sobre como ele tenta destruir a Palavra de Deus, a igreja e, finalmente a destruição do destruidor!

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.




Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO - DESTRUIÇÃO - PARTE 01/02

Paz a todos os meus queridos irmãos.

Caminhando para a reta final sobre as ciladas do diabo, nesta mensagem eu falo sobre sua última cartada, que é a destruição.

Aqui eu falo como ele tentou destruir o céu de Deus, como ele tenta destruir os lares, a sociedade e o meio ambiente.

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.




Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

sábado, 10 de dezembro de 2016

COMEMORAÇÃO DO 9º ANIVERSÁRIO DA IMVC - VILHENA



Graça e paz a todos.

Foi com muita alegria que recebemos de Deus a oportunidade de celebrar o 9º aniversário da nossa igreja aqui em Vilhena, nos dias 26 e 27/11/16.

O tema proposto e pregado foi: "Confirmando nossa vocação e eleição".

Disponível para você baixar cada parte daquilo que aconteceu em nossos cultos.

Culto de sábado à noite (cada parte individualmente, incluindo o áudio do sermão do Pb. Alex Santos).

Culto de domingo pela manhã (cada parte individualmente, incluindo o áudio do sermão do Pb. Wesllen Ferreira).

Culto de domingo à noite (cada parte individualmente, incluindo o áudio do sermão do Pr. Cleilson).

Abaixo seguem em ordem, os sermões proferidos nesses dias (YouTube):









Día tēs písteōs

Pr. Cleilson

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO - ACUSAÇÃO

Paz a todos.

Continuando a falar sobre as astutas ciladas do diabo, neste sermão eu faço um apanhado acerca do papel de acusador de Satanás, como ele acusava nossos irmãos, como ele foi deposto deste cargo, humilhado com a primeira vinda de Cristo, por que ele não pode mais nos acusar diante de Deus e como ele ainda será humilhado para sempre debaixo dos pés da igreja.

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.



Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.11 AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO - TENTAÇÃO

Paz e graça a todos.

Nesta mensagem, após ter encerrado o assunto sobre o ardil do engano, passo a falar sobre a cilada da tentação.

Baseado em Tg 1.14,15, faço uma exposição definindo, respondendo a questões polêmicas sobre a tentação e, finalmente mostrando o processo da derrota, da vitória e do retorno diante da tentação.

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.



Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO (COMODISMO)

Paz a todos.

Encerro o assunto do "engano", falando de como o inimigo se utiliza do nosso comodismo cristão para nos enganar acerca do nosso cristianismo.

Na realidade, esta pregação foi um discurso mais duro de se ouvir do que os anteriores. Que Deus tenha misericórdia de nós...

Se quiser baixar apenas o áudio clique aqui.



Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

sábado, 12 de novembro de 2016

PATRÃO OU SALÁRIO – DE QUEM VOCÊ GOSTA MAIS?

Resultado de imagem para salario

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm 6.23).

Geralmente as pessoas gostam mais do seu salário do que do seu patrão. Claro que há casos de bom relacionamento entre chefe e empregado, mas, ainda que o trabalhador ache que mereça ganhar mais do que aquilo que recebe e, ainda que tenha um excelente relacionamento com seu patrão, normalmente ele gosta mais do seu salário do que do seu empregador.

No caso do ser humano em relação ao seu senhor “pecado” é diferente. O ser humano, neste caso, gosta mais do seu patrão do que do seu salário. Porque o salário do pecado é a morte e ninguém quer saber da morte; por outro lado, todos gostam do pecado.

Salário é recompensa; salário é retribuição justa; salário é o que alguém recebe porque fez por merecer. E o que o ser humano merece, sua justa recompensa é a morte, pois este é o salário devido a todo que é escravo do pecado. É o que todo pecador merece, porém nenhum pecador gosta desse salário; ao mesmo tempo todo pecador gosta do pecado. Em outras palavras, gostamos do pecado, mas odiamos sua consequência. E ainda que o pecado tenha outras várias consequências para o pecador, a maior delas e a final é a morte. E, infelizmente, gostando desse salário ou não, é o que todos têm por receber!

Acontece que há um outro Senhor, o Senhor dos senhores, Jesus Cristo. Desse patrão todos dizem que gostam. Aquilo que Ele dá, então, aí sim, todos amam – a vida eterna! Porém as pessoas entendem basicamente duas coisas equivocadas sobre este Senhor e sobre Sua dádiva. Vejamos estes entendimentos errados.

1 – Pensar que o que Ele dá (vida eterna) é recompensa. Neste primeiro pensamento, muita gente acha que pode receber a vida eterna como retribuição por aquilo que faz. Acha que fez por merecer a vida eterna quando pratica algumas coisas nobres e boas socialmente falando. Mas o texto nos diz que a vida eterna não é salário. É dom gratuito. É graça. É um presente. Não é prêmio por alguma coisa que fazemos.

2 – Pensar que pode viver para o pecado e receber a dádiva da vida eterna. Neste segundo pensamento, tem gente que acha que não importa servir ao senhor “pecado”, que no fim das contas o outro Senhor lhe dará de todo jeito o presente da vida. Mas quem vive no pecado merece a morte. Não tem como receber a morte e a vida ao mesmo tempo.

Alguém pode pensar: “Então para receber a vida eu tenho que servir o Senhor Jesus; ora, isso não me parece dádiva e sim recompensa também. Por que o texto não diz: ‘o salário de Deus é a vida eterna por Jesus Cristo’?”. Aqui é que entra o entendimento do que diz a Bíblia sobre isso. Ela diz que já nascemos no pecado, portanto, mortos (Sl 51.5; Jo 5.25; Ef 2.1,5). Quando você vem a Cristo para servi-lo é porque Ele já lhe deu a vida! Veja bem, seu presente foi-lhe dado mesmo antes de você servir a Ele! Agora faz sentido que a vida seja um presente e não uma recompensa! Porque você a recebe antes de vir a Cristo. Se fosse o contrário, então a vida eterna também seria uma recompensa por você ter vindo a Ele. Mas não. Ele vem a você, lhe dá a vida como presente, então você O serve!


Com esse entendimento, o evangelho chama os perdidos para virem a Cristo, a fim de não receberem seu justo salário, a morte; e chama também os crentes a entenderem o quão gratos devem ser ao Senhor que lhes deu vida para que pudessem servi-lo! Sirvamos a Cristo não para recebermos a vida, mas porque já a recebemos por Sua graça e a levamos a outros!

Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

PREGAÇÃO CLAIR IVETE - QUATRO DECLARAÇÕES SIGNIFICATIVAS DA CRUZ

Paz a todos.

Desejo que sua vida seja edificada e sua compreensão elevada acerca das 4 frases que Jesus falou acerca de Si mesmo na crucificação.

Das 7 frases ditas por nosso Senhor na cruz, 4 foram referentes a Si mesmo e a irmã Clair preparou este excelente sermão para trazer a nós um grande despertamento sobre o significado da cruz em nossa salvação!

Clique aqui para baixar.

Para ouvir outras mensagens da irmã Clair Ivete, clique aqui.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO (SECULARISMO - CONTINUAÇÃO)

Paz e graça a todos.

Nesta parte da mensagem, eu continuo falando sobre o "secularismo", a maneira pela qual o diabo engana muitos crentes, mantendo a mente cristã com a mesma perspectiva da mente mundana.

Para baixar apenas o áudio, clique aqui.


Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

PREGAÇÃO PB. WESLLEN FERREIRA - O TESOURO ESCONDIDO

Paz e graça a todos.

Disponibilizo para vocês a maravilhosa mensagem pregada pelo Pb. Wesllen Ferreira no culto dos diáconos, com o tema: "O Tesouro Escondido".

Vale a pena baixar, você será grandemente despertado por essa Palavra!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 1 de novembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO (DESIGREJISMO E SECULARISMO)

Paz a todos.

Continuando a falar sobre as astutas ciladas do diabo, o engano, nesta pregação eu faço referência ao erro do desigrejismo e à ausência da mentalidade cristã, que denomino de modo exclusivo aqui como secularismo.

Para baixar somente o áudio, clique aqui.



Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 25 de outubro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA (EFÉSIOS 6.11) - AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO (FALSOS ENSINOS)

Paz a todos.

Ainda falando sobre as astutas ciladas do diabo (o engano), nesta pregação, me refiro aos falsos ensinos que são vibrados nas igrejas evangélicas.

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.

A filmagem não ficou completa, por isso disponibilizo o conteúdo em áudio no youtube apenas com a imagem da capa.



Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sábado, 22 de outubro de 2016

SERMÃO TEXTUAL POR INFERÊNCIA - O CEGO DE JERICÓ

Resultado de imagem para cego de jerico

Paz a todos.

Disponibilizo meu sermão sobre o cego de Jericó.

Transcrevo o esboço abaixo, mas se quiser baixar o áudio, clique aqui.


ELEMENTOS CENTRAIS DA FÉ DO CEGO DE JERICÓ (MC 10.46-52)

INT.: Algumas vezes nos perguntamos por que em alguns casos de cura física, Jesus associava o comportamento do enfermo com fé salvadora. O “a tua fé te salvou” pode estar relacionado à fé salvadora em muitos, senão em todos os casos em que Jesus pronunciou esse veredito, mas tomaremos hoje o exemplo de Bartimeu para analisar os elementos centrais da sua fé e verificaremos que estão ligados ao que as cartas nos ensinam sobre a fé salvadora.

S. T.: De que maneira a fé veio ao coração daquele homem? Quais foram os resultados de sua fé? O que podemos aprender do incidente de Jesus com o cego de Jericó?

I – A FÉ VEM PELO OUVIR (v. 47,48; cf. Rm 10.17)
          1.       Bartimeu ouvira falar de Jesus
          2.       Ele associou o que ele tinha ouvido com a esperança messiânica
a)      Não era necessário que ele soubesse tudo sobre Jesus (o pecador não tem que ser teólogo, antes precisa ser cristão)
b)      Porém sua fé fez com que ele associasse corretamente as qualidades de Jesus ao Messias do AT
           3.       Sua fé sobre quem era Jesus não o permitiu retroceder diante das discriminações (v. 48)

II – A FÉ É O ENCONTRO COM JESUS CRISTO (v. 49,50; cf. Jo 6.40)
           1.       O ponto central não é que Bartimeu chamou Jesus, mas que Jesus chamou Bartimeu (v. 49)
a)      As vozes opositoras logo se transformam em vozes proclamadoras da esperança
b)      A proclamação do evangelho foi feita:
·         “Tem bom ânimo”, isto é, a esperança do evangelho chegou para você;
·         “Levanta-te”, isto é, ressuscita dentre os mortos espirituais (a regeneração vem antes da fé)
·         “Ele te chama”, ou seja, agora que você ouviu, vem a Cristo
           2.       Bartimeu se desvencilhou de seus empecilhos – a capa dificultava os movimentos, levantou-se de um salto – a regeneração acontece de modo imediato e foi ter com Jesus – a fé é de fato o encontro com aquele que nos chamou do meio dos mortos.

III – A FÉ PROSSEGUE PERSEVERANTE (v. 51,52; cf. Hb 10.38)
           1.       Ao contrário de Tiago e João (vs. 36,37), Bartimeu concentrou seu pedido em sua real necessidade e não em sua cobiça.
           2.       Jesus viu que aquele homem trilhou todos os percursos da fé e, como não poderia ser diferente, garantiu-lhe a salvação
           3.       Quando o milagre da cura da visão aconteceu, a evidência da salvação se manifestou – ele seguia a Jesus, o verdadeiro Caminho, ao invés de voltar pelo seu caminho!

CONC.: Aqui estão os elementos essenciais da fé na vida de um homem marginalizado da sociedade judaica do 1º século. A fé que veio pelo ouvir, embora de modo incompleto sobre o Salvador. A fé que o levou ao encontro com o Salvador depois que fora regenerado. A fé que o fez prosseguir avante e não retroceder ao seu estado anterior.

Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

terça-feira, 11 de outubro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.11 (AS ASTUTAS CILADAS DO DIABO)

Paz e graça, meus irmãos.

Neste sermão eu dou início a uma série de pregações que falam a respeito das ciladas do diabo, a começar pela cilada do engano.

Sobre o engano, eu fiz esta mensagem apenas dando foco na questão do orgulho, como o inimigo usa a soberba para facilitar sua presa no engano.

Depois falarei sobre outros anzóis que ele usa no engano: falsas doutrinas, secularismo, comodismo, etc.

Se quiser baixar o áudio apenas, clique aqui.



Día tēs písteōs.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

ANDOU ENOQUE COM DEUS - SERMÃO TEXTUAL POR INFERÊNCIA (ESBOÇO E ÁUDIO PARA BAIXAR)

Meus irmãos queridos. Este é um sermão pregado no culto das mulheres aqui em nossa igreja. Apesar de ser um culto dirigido pelas irmãs, eu preguei sobre um homem de Deus, um homem que andou com Deus.

Disponibilizo para vocês tanto o esboço, como também o áudio desta pregação.

Dei o seguinte título ao sermão: "Implicações de andar com Deus".

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.11

Paz a todos.

Neste sermão, eu falo sobre o v. 11: "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as astutas ciladas do diabo".



Se quiser baixar somente o áudio, clique aqui.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 27 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.10

Meus irmãos, esta é a exposição de Ef 6.10: "No mais, irmãos meus, sede empoderados no Senhor e no domínio de Sua força bruta". Assim está no original grego.

Assista o vídeo abaixo, ou para baixar apenas o áudio, clique aqui.




Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.10-20 "A PELEJA ESPIRITUAL DA IGREJA" (INTRODUÇÃO)

Paz a todos.

A partir de Efésios 6.10, iremos expor um novo assunto: "A Peleja Espiritual da Igreja".

Abaixo segue o primeiro sermão, apenas a introdução deste assunto.

Se quiser baixar apenas o áudio, clique aqui.



Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

domingo, 25 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.9

Paz a todos.

Esta é a parte final da exposição em Ef 5.1 - 6.9, sob o tema: "Como andam os imitadores de Deus".

Nesta última parte eu falo sobre como procedem os senhores (patrões, empregadores, empresários, etc.) cheios do Espírito Santo.

Segue o vídeo abaixo, que também pode ser acessado no youtube, mas se você deseja baixar o áudio, clique aqui.




Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

9º ANIVERSÁRIO DO GRUPO FEMININO IMVC - TEMA: CHAMADAS PELO NOME



Paz e graça.

Disponível as 3 pregações feitas no 9º aniversário da UFEMVOC (União Feminina Mulheres Voltadas para Cristo), na IMVC - Vilhena/RO.

Clique aqui e você terá acesso aos 3 sermões pregados.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

MALDIÇÃO HEREDITÁRIA OU “NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ”?

Resultado de imagem para morte

Os defensores da maldição hereditária geralmente citam o texto de Êxodo 20.5, que diz: “... porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem”. Os opositores a essa teoria citam Romanos 8.1: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Porém, tanto um quanto o outro não estão sendo honestos com o significado do texto. O segundo mandamento em Êxodo, que proíbe a idolatria, diz que quem visita a iniquidade dos pais nos filhos é Deus e não o diabo. Já em Romanos, Paulo trata da condenação do inferno e não de algum tipo de visitação de Deus na família de alguém.

Se, por um lado, é Deus quem visita a iniquidade dos pais nos filhos (e se é isso que é maldição hereditária), então ninguém pode quebrar isso, pois não há ninguém maior que Deus que tenha poder para desfazer o que Ele faz. Isso é o "bê-á-bá" cristão. Por outro lado, afirmar com o apóstolo Paulo em Romanos que não há condenação para quem está em Cristo Jesus, não significa que não sejamos alvo da perseguição maligna.

Alguém que crê no ensino da maldição poderia questionar que há evidências de pessoas que sofrem com o vício do alcoolismo, por exemplo, porque seu pai era também um alcoólatra e atribuir isso ao “demônio do álcool” que amaldiçoava o pai e que agora está amaldiçoando o filho também bêbado. Todavia, isto pode ser respondido de duas maneiras. Ou este jovem teve uma influência familiar na sua criação e reproduz isto como resultado do aprendizado que obteve de seu pai (o que é muito mais provável), ou então, se de fato a origem desse problema é de ordem maligna, este espírito maligno persegue o filho pelas mesmas vias que perseguia o pai. Mas a visitação de Deus é algo diferente disso. A visitação de Deus numa família que odeia a Deus vai muito além de apenas repetir um problema de escravidão espiritual de pai pra filho. Visitar tem o sentido de punir.

Quanto aos defensores do texto de Romanos, a maioria ignora o fato de que realmente há casos em que espíritos malignos perseguem por gerações muitas famílias, escravizando-as em vários sentidos, como testemunham os missionários, principalmente os que evangelizam tribos animistas e não civilizadas, afirmando que há todo tipo de escravidão espiritual por parte dos demônios sobre muitas e muitas gerações daqueles povos. O que Romanos 8 diz é que não há condenação (do inferno) para os que estão em Cristo Jesus. Nada ele diz acerca desse tipo de perseguição maligna que acontece na vida de pessoas inclusive crentes. Obviamente quando alguém crê em Cristo e O recebe, o diabo não tem poder sobre sua vida (1Jo 5.18), não pode sequer acusá-lo de pecado algum (Rm 8.31-33) nem tem poder para amaldiçoá-lo, pois não estamos sujeitos aos encantamentos malignos. Mas não podemos negar em hipótese alguma que, mesmo nos tornando crentes em Cristo, ainda estamos sujeitos a perseguições malignas. O próprio Paulo é um exemplo disso, como ele mesmo testemunha que foi-lhe dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para esbofeteá-lo (2Co 12.7). Embora haja muita discussão sobre a natureza deste “espinho”, não se pode negar sua origem (Deus) e quem era (um mensageiro [anjo] maligno). O crente não está isento das perseguições malignas em várias espécies.

Claro que não existe maldição hereditária, mas existe perseguição maligna e enorme influência doméstica exercida sobre os filhos. Voltando ao exemplo do filho alcoólatra que foi criado por um pai com este mesmo vício. Se esse jovem vem a Cristo pela fé, uma coisa já está resolvida pra ele: ninguém mais pode condená-lo! Ele é justificado pela fé em Cristo (Rm 5.1). Deus o declara justo e nem o diabo e seus demônios, nem homens, nem a própria consciência dele poderá acusá-lo diante daquele que o justificou! Sua sentença é irrevogável. Todavia, este jovem sofrerá severamente no processo de sua santificação. Tanto ele será perseguido por espíritos malignos para dissuadi-lo do evangelho, como também será tentado de dentro para fora, uma vez que terá que lutar contra sua velha natureza acerca do maior desejo pecaminoso de sua carne, a bebida!

Finalizo, deixando uma pastoral para os irmãos: Paulo nos diz que os irmãos fortes devem suportar as debilidades dos fracos e não serem egoístas (Rm 15.1). Qualquer caso parecido com este exemplo acima, deveria ser visto pela igreja como um desafio que nos dá a oportunidade de revelarmos que somos verdadeiramente a família espiritual daquela pessoa! Não de chamarmos este irmão para uma campanha de libertação, embora devamos orar sim por sua firmeza espiritual e juntos ordenarmos às forças malignas que o perseguem que se afastem, ainda que Deus é quem decide se vai tirar isso ou não (afinal, como dizia Lutero, o diabo é o diabo de Deus – isto é, Deus usa o diabo). Mas a igreja deveria ajudá-lo orientando-o sobre a luta da carne contra o espírito, estimulando-o às práticas devocionais, falando sobre os meios da graça, inserindo-o na comunhão entre os irmãos, enfim, mostrando que as forças do pecado não prevalecem finalmente sobre a nova criatura, mas que isso não deve nos relaxar e sim nos fortalecer num embate espiritual contra nossa natureza adâmica e em guerra renhida contra nosso inimigo espiritual. Assim estaremos corretos com o texto de Romanos, mostrando para essa pessoa que ele não está debaixo de condenação alguma e, ao mesmo tempo, estaremos corretos com o texto de Êxodo, que finaliza o segundo mandamento assim: “e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos (Êx 20.6).

Dia tēs písteōs


Pr. Cleilson

terça-feira, 13 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.5-8

Acerca dos escravos (servos e empregados hoje), o apóstolo Paulo escreve: "Quanto a vós outros, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo, não servindo à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus; servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens, certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor, quer seja servo, quer livre".

Clique aqui e baixe este sermão, onde exponho o significado exegético de cada um destes termos, faço comparação entre os termos usados nestes versículos com o mandamento de amar a Deus de todo "coração, alma e entendimento", concluindo que os cristãos trabalham para Deus em última análise e não para homens.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

domingo, 11 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.5

A paz a todos.

Neste sermão, eu falo sobre o Cristianismo e a escravidão. É apenas a primeira parte do que Paulo diz sobre o mandamento para os escravos. Ainda virá a segunda parte, onde entro de fato na questão do mandamento. Por ora, fico apenas em uma exposição sobre o problema da escravidão na humanidade e a posição da Bíblia, em especial o Cristianismo a esse respeito.

No final, mais uma vez eu deixo uma palavra para os defensores da Missão Integral.

Clique aqui e baixe este sermão.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sábado, 10 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.4B

Paz a todos meus queridos.

Estamos fazendo um teste em publicar vídeos que gravamos nas nossas pregações.

Neste sermão, eu continuo a exposição de Ef 6.4. A mensagem sobre os pais, que não devem provocar seus filhos à ira, mas criá-los na disciplina e admoestação do Senhor.

O vídeo está abaixo, mas se você quiser baixar o áudio, clique aqui.




Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

COMENTÁRIO EXPOSITIVO - EFÉSIOS 6.4 PARTE A

Meus queridos irmãos, por alguma falha, não houve a gravação em áudio da nossa pregação de Ef 6.4a, que diz: "E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira".

Então, vou disponibilizar o meu comentário acerca desta parte do versículo. Talvez em outra oportunidade, eu venha pregá-la novamente e então possibilite a gravação. Segue abaixo meu comentário exegético.

1. “E os pais, não irriteis os filhos vossos...” (6.4). Assim está no texto grego.

a) O cristianismo é realmente impressionante. Ele não deixa por menos quando o assunto é ordenar e instruir aos que também são autoridade. Não é porque os pais são autoridade sobre seus filhos que eles também não tenham algo a aprender. Isso mostra que somente Deus é autoridade absoluta. Todos os que foram investidos de autoridade, o foram sob delegação divina e, por isso são obrigados a exercê-la de modo coerente e adequado aos ditames de Quem a delegou. Vejamos então, pais cheios do Espírito Santo.

b) Primeira coisa que deveríamos entender sobre este versículo (que na nossa tradução para o português não nos permite diferenciar), é que a palavra “pais” aqui não é a mesma usada no v. 1. Ali é usada a palavra generalizada para pais, isto é, pai e mãe; aqui, todavia, a palavra se refere aos homens, à paternidade, embora seja óbvio que as mães não estão livres para atormentar seus filhos na irritação. A questão é mais profunda do que essa – se tem alguém liberado para atormentar os filhos, isso é naturalmente lógico que nenhum cristão deveria viver irritando quem quer que seja, quanto menos seus próprios filhos. Mas onde o apóstolo quer chegar é que, ao contrário do que se pensa, são os pais, homens que receberam a tarefa de alimentar, nutrir seus filhos e instruí-los na advertência do Senhor. Embora as mães também estejam (e devem estar) engajadas nisso junto com seu marido, todavia, o mandamento aqui é primordialmente para a paternidade.

c) Não irritar os filhos, quer dizer que não devem levantar a sua ira, não devem provocá-los. Há certamente inúmeras maneiras de provocar-se a ira dos filhos. E como o texto fala de disciplina, é exatamente nesse quesito onde se levantam as mais diversas formas de colocarmos nossos filhos irados contra nós. Neste ponto iremos falar primeiro do mandamento negativo “não provoqueis vossos filhos à ira” , para depois falarmos do mandamento positivo “mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor”.

· Uma das maneiras de irritar os filhos com relação à disciplina errada é quando os pais são eles mesmos indisciplinados. Você não pode corrigir seu filho quando estiver irado, pois estamos tratando aqui de crentes cheios do Espírito, lembrem-se disso, e uma das características do fruto do Espírito é o domínio próprio. Corrigir os filhos na ira, com certeza os levará à chateação e ao desânimo, pois uma disciplina aplicada sob o combustível da ira é totalmente injusta.

· Outra maneira de irritar os filhos na disciplina é quando os pais tentam corrigi-los apenas para humilhá-los. Não devemos humilhar ninguém, especialmente nossos filhos.

· Ainda outra coisa que irrita os filhos é quando os pais não querem saber de nenhuma explicação da parte deles na hora de corrigir. Os pais precisam ouvir seus filhos. Obviamente, se houver mentira na sua defesa, eles deverão ser corrigidos pela mentira e também pelo que já iam ser corrigidos. Mas deixar de ouvir a defesa do seu filho é certamente uma maneira de levá-lo à irritação.

Ainda quero citar outra forma de provocar os filhos à ira, que é sem dúvida o não perceber seu desenvolvimento. Há pais que tratam seus filhos já adultos como se fossem crianças. E falando nesse aspecto de disciplina, há pais que tentam corrigir seus filhos já jovens na punição com vara. Isso é tolice, pois a vara na Bíblia é destinada à criança, não ao jovem. Se você não puniu seu filho com a vara quando cedo, depois de certo período será tarde demais, só lhe restando orar por ele, aconselhá-lo, tentar ganhar sua confiança para que ele seja corrigido acreditando em você.


Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 6 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 6.1-3

Paz a todos.

Agora avançamos para o cap. 6 de Efésios, onde a 1ª mensagem é para os filhos. A ordem de Paulo é que eles obedeçam a seus progenitores no Senhor por 3 razões:

1) Porque isto é justo (razão natural - sois humanos)
2) Porque é um mandamento com promessa (razão legal - Antiga Aliança)
3) No Senhor (razão espiritual - Nova Aliança)

Clique aqui para baixar esta pregação.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sábado, 3 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.28-33 (O MISTÉRIO DE CRISTO E SUA IGREJA)

Meus queridos, é com alegria que apresento a vocês a mensagem na qual exponho o "mistério" entre Cristo e Sua igreja, que Paulo explica no casamento!

Com este sermão também finalizo o papel do homem em relação a seu casamento.

Clique aqui para baixar este sermão.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.25-27

Paz a todos.

Continuando a pregação sobre o dever dos maridos, eu falo sobre as características do amor agape, o qual os maridos cristãos devem exercer para com sua esposa.

Este amor não envolve apenas o "dar a vida", termo aliás, muito confundido, pois muitos que pensam que dão sua vida pelo agape, na verdade estão dando por um amor eros ou filos, mas para morrer por agape, antes é preciso viver em agape!

Aqui começam as grandes semelhanças entre o amor que Cristo tem por Sua igreja e o que os homens devem ter por sua esposa! Na próxima postagem, falarei sobre o grande mistério! Não percam!

Clique aqui para ouvir este sermão.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.25

Neste sermão, começo a exposição sobre o papel do marido em relação a sua esposa. Paulo ordena que eles a amem como Cristo amou a igreja.

Antes, porém, de eu falar sobre esse amor (agape) de Cristo com o qual os maridos devem amar sua mulher, falo de outros dois aspectos do amor (eros e filos), que devem necessariamente existir para que um casamento seja duradouro.

Isso explica a falência de muitos casamentos ainda que cristãos. Considero importante que escutem com atenção essa mensagem.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.23,24

Paz a todos.

Dando continuidade ao sermão anterior, ainda falo sobre as razões por que a mulher deve ser submissa a seu marido. Falo também, de modo sucinto, por que a mulher também não pode ser pastora, baseado no texto de 1Tm 2.9-15.

Mais uma vez rebato o feminismo, provando que nosso século não é mais machista (embora isso ainda exista), mas extremamente feminista e apoiado por todo tipo de idealismo pós-moderno.

Exponho as situações de submissão de mulheres crentes a maridos não cristãos, bem como de mulheres crentes a maridos crentes que não exercem a autoridade conforme lhe foi delegada para a glória de Deus.

Clique aqui e baixe este sermão. No próximo, entrarei no assunto do mandamento para os maridos.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 30 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.22

A paz, meus irmãos.

Agora iniciamos a exposição sobre o comportamento cristão no lar cheio do Espírito. Começamos sobre o papel da mulher, a submissão.

Neste sermão eu mostro as incoerências do machismo e do feminismo, destacando o equilíbrio bíblico, que é o propósito divino desde a criação.

Destruo completamente o conceito enganoso da nossa geração sobre o significado da palavra "submissão" e destaco a importância das mulheres cristãs honrarem esse dever para que demonstrem acima de tudo sua submissão a Cristo.

Clique aqui e baixe este sermão.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sábado, 27 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.19-21

Exponho os vs. 19-21 de Ef 5, mostrando agora "Como ser cheio do Espírito Santo".

Paulo usa os verbos no particípio grego (que equivale ao nosso gerúndio), nos levando a crer que estas são as maneiras pelas quais nos enchemos do Espírito. Falando entre vós, cantando, louvando, dando graças, sujeitando-nos mutuamente, etc.

Convido você para mais um mergulho exegético nessa porção das Escrituras!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.18 PARTE C

Paz, meus queridos.

Aqui encerro minha exposição no v. 18, falando sobre a parte positiva do mandamento: "Enchei-vos do Espírito".

Destaco as 4 formas do verbo encher (presente, imperativo, passivo e plural), comentando sobre cada uma delas, falo também sobre a preposição (Paulo não diz "do" Espírito, mas "no" Espírito). É muito mais profundo ser cheio "no" Espírito do que apenas "do" Espírito!

Creio que será uma bênção você partilhar desta mensagem!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 23 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.18 - PARTE B

Neste sermão, eu exponho a parte "b" do v. 18, que diz: "... no qual há dissolução..."

Ainda resta falar da parte final do versículo, ficando para a próxima postagem.

Por enquanto, vale a pena também baixar para ouvir esta parte.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.18 PARTE A

Paz a todos meus leitores.

Neste sermão, eu falo sobre o 4º ponto da pregação: que "os imitadores de Deus andam cheios do Espírito"!

Começo aqui no v. 18 a falar primeiro da parte negativa do mandamento que é "não vos embriagueis com o vinho".

Nessa exposição eu coloco 6 aspectos que devem ser considerados a respeito da bebida alcoólica e outros tipos de intoxicantes. Ferindo qualquer um destes 6 aspectos, incorremos em pecado.

Geralmente as pessoas dizem que a Bíblia não proíbe beber, apenas se embriagar é que é pecado. No entanto, biblicamente, eu coloco 6 aspectos que devem ser analisados. Se feridos, então também são considerados pecado, não apenas a embriaguez. Vale a pena baixar esta pregação!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.16,17

Queridos amigos, aqui nesta mensagem, eu continuo a exposição de Ef 5.16b que diz: "porque os dias são maus". E também exponho o v. 17: "Por esta razão não sejais insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor".

Clique aqui e baixe este sermão. Tenha uma excelente edificação!

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.16

A paz a todos.

Neste sermão em Ef 5.16, eu falo sobre a parte "a" do versículo, em que Paulo diz: "Remindo o tempo..."

Explico o significado da palavra "remir" e também o significado da palavra "tempo" no grego, aplicando isso para a vida cristã.

Recomendo que ouça este sermão...

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.15

Paz a todos.

Continuando o sermão, entramos agora no próximo tópico: "Os imitadores de Deus andam em sabedoria". Ef 5.15.

Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios. É sobre este versículo que faço a exposição na presente mensagem.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

terça-feira, 19 de julho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.14

Paz a todos.

Neste sermão em Ef 5.14, eu falo sobre o segundo grito de Deus. O primeiro foi quando Ele nos chamou da morte para a vida; este segundo é quando Ele nos chama ao despertamento espiritual.

Clique aqui e baixe este sermão. "Desperta ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos e Cristo te iluminará"!



Pr. Cleilson

quinta-feira, 14 de julho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.6-9

Paz e graça a todos.

Continua aqui a pregação sobre Ef 5.6-9. Andai como filhos da luz. Como saber? O fruto da luz consiste em toda bondade e justiça e verdade.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

terça-feira, 12 de julho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.6

A paz a todos.

Disponivel para baixar o sermão em Ef 5.6 - "Ninguém vos engane com palavras vãs; pois por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência".

Clique aqui e baixe esta pregação.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 6 de julho de 2016

quinta-feira, 30 de junho de 2016

PREGAÇÃO CULTO DOS HOMENS - OS FALSOS ESPÍRITOS

Paz e graça a todos.

Pregação no culto dos homens, baseada em 1Jo 4, onde o apóstolo adverte a seus leitores acerca dos falsos espíritos que atuam nos falsos profetas e nos anticristos de todos os tempos.

Clique aqui para baixar.


Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

segunda-feira, 27 de junho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.3,4

Paz e graça a todos.

Disponível a continuação do sermão em Ef 5. Agora, nos vs. 3,4 eu falo sobre os pecados que devem ser afastados do meio da igreja e nem sequer que haja menção dos mesmos.

Clique aqui para baixar esta mensagem.


Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

sexta-feira, 24 de junho de 2016

SERMÃO - O MÉTODO DE CRESCIMENTO DA IGREJA SEGUNDO JESUS

Paz, meus queridos irmãos.

Nesta pregação baseada em João 12.20-29, eu falo sobre o método de crescimento da igreja de acordo com o nosso Senhor.

É uma mensagem que contraria completamente os métodos falíveis e mascarados que temos hoje em nossos dias. É uma palavra que nos chama fortemente à revisão de nosso entendimento sobre o que é o Evangelho e como devemos oferecer nossa vida a ele.

Clique aqui e baixe este sermão - seja despertado por Deus através dele.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

quinta-feira, 23 de junho de 2016

SERMÃO DE ANO NOVO - O FARISEU E O PUBLICANO

Paz a todos.

Demorou, mas já está disponível o sermão pregado na virada do ano. É uma mensagem sobre o fariseu e o publicano.

Clique aqui para baixar este sermão.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

terça-feira, 14 de junho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.2

Paz e graça a todos.

Na continuidade do sermão expositivo em Ef 5, agora, no v. 2, eu falo que os imitadores de Deus devem andar em amor.

Uma exposição sobre o sacrifício voluntário de Cristo por nós. Vale a pena ouvir esta mensagem.

Clique aqui para baixar.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

segunda-feira, 6 de junho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 5.1

Paz e graça a todos.

Neste sermão, iniciamos mais uma exposição no cap. 5 de Efésios. O tema agora será Como andam os imitadores de Deus.

Aqui no v. 1 falo sobre os imitadores de Deus como filhos amados.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

quarta-feira, 1 de junho de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 4.32

A paz a todos.

Nesta mensagem eu falo sobre o sentimento de compaixão que deve fazer parte do nosso ser cristão. Também sobre como isso se pratica em relação ao nosso irmão. Falo também acerca do termo "perdoando-vos uns aos outros", que na verdade Paulo usa uma palavra diferente, uma palavra que tem raiz na palavra "graça".

Baixe este sermão clicando aqui e seja abençoado.

Dia tēs písteōs

Pr. Cleilson

segunda-feira, 30 de maio de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 4.31

Paz a todos.

Disponível para você baixar o sermão em Ef 4.31, onde Paulo relata uma lista de pecados que entristecem o Espírito Santo. Cada um deles explicado e traduzido de maneira mais profunda para o nosso relacionamento com o Espírito Santo.

Clique aqui e baixe este sermão.

Dia tēs písteōs.

Pr. Cleilson

quarta-feira, 25 de maio de 2016

PREGAÇÃO EXPOSITIVA - EFÉSIOS 4.30

A paz, meus queridos.

Na continuidade da exposição da carta de Paulo aos efésios, aqui no cap. 4.30, eu falo sobre o não entristecer o Espírito Santo de Deus.

Falo sobre ser Ele Deus e uma Pessoa distinta do Pai e do Filho, falo sobre a antropopatia da linguagem bíblica para nos ensinar pedagogicamente, falo sobre a impossibilidade de se perder o selo do Espírito e muito mais... creio que valerá a pena baixar e ouvir este sermão. Será muito acrescentador à sua vida e conhecimento.

Clique aqui para baixar essa mensagem.

Dia tēs písteōs.

Pr. Cleilson