Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

sexta-feira, 5 de abril de 2013

SENHORAS E SENHORES, HOMOFOBIA É PECADO!


Publiquei recentemente um artigo com um título semelhante. Se quiser lê-lo, clique aqui. Ali falei contra o homossexualismo. Mas também me senti obrigado a escrever contra o outro lado da moeda, a homofobia.

A homofobia é crime não porque seja errado falar que homossexuais são pecadores e precisam se converter, como qualquer um da raça humana. A homofobia é crime (e paralelamente - não necessariamente "consequentemente" - pecado) porque ela ataca e fere a integridade do ser humano. Ela é a aversão aos homossexuais de maneira que leva o averso a ferir a integridade física e moral que todo ser humano merece e tem direito.

Nós, cristãos ou não, que não apoiamos a prática homossexual não temos o direito de ferir os homossexuais em sua liberdade. Eles são livres como qualquer ser humano para escolher o seu modo de vida e devem ser respeitados quanto a isso. É claro que na teologia reformada, nenhum homem é livre para vir a Cristo - virá apenas se Deus o trouxer (Jo 6.44). Todavia é livre para escolher o tipo de vida que quer levar.

Tenho visto e ouvido cristãos falar sobre o assunto com tamanha ira contra os homossexuais, como se Deus não pudesse salvá-los; como se tratá-los com achincalhamento e desprezo fosse defender a religião cristã; como se os homossexuais fossem a casta destrutiva da sociedade.

Senhoras e senhores, homofobia é pecado! É preciso discernir entre casos e casos. Há homossexuais que realmente querem ver a bagunça na sociedade e querem ver destruídos todos os que lhes são contrários. Por outro lado há homossexuais que estão lutando contra suas tendências, apesar da mídia e da sociedade querer incutir em suas mentes que esse pecado é normal. Já falei sobre ser normal ou não no artigo anterior. Eles reconhecem com a Santa Palavra que tal atitude é pecaminosa aos olhos de Deus e querem achar uma resposta. E há também homossexuais que não creem em Deus, mas respeitam os que lhes são contrários. Estes, apesar de não verem como a Bíblia, que tal prática é pecado, também não ficam por aí descendo aos baixos níveis morais para tentar defender seu estilo ou sua orientação sexual, como muitos (inclusive famosos) que nem são homossexuais e ficam protestando de forma hipócrita a favor do homossexualismo. Por isso é importante discernir entre casos e casos.

Como diz a Palavra, todos nós nascemos debaixo do pecado. Os homossexuais também. Só que em cada pessoa, os pecados se manifestam de forma diversa. Uns têm maior tendência à mentira, outros ao roubo, outros são inclinados ao homossexualismo, outros ao adultério, outros já nasceram com inclinações para o ódio, a frieza, o homicídio, etc. Não vamos listar os vários pecados aos quais toda raça humana está fadada desde a queda de Adão. O certo é que somente Cristo pode nos libertar do pecado. E isto acontece de glória em glória, de acordo com o apóstolo Paulo, isto é, de grau em grau (2Co 3.18).

Por isso é que os homossexuais estão se afastando da igreja e desenvolvendo aversão a ela. Porque os cristãos não sabem diferenciar entre um caso e outro. Por exemplo, se um homossexual quer vir a Cristo, como ele precisa ser discipulado? Primeiro, normalmente como qualquer outro convertido. Segundo, precisamos conscientizá-lo de que sua inclinação (ou orientação, como chamam) é pecado, assim como todos nós temos uma ou várias inclinações pecaminosas. Terceiro, precisamos fazê-lo entender pela Palavra de Deus que é preciso abrir mão (renunciar) de suas práticas pecaminosas, ainda que (e preste muita atenção nisso) ele não consiga deixar de sentir atração por pessoas do mesmo sexo. Isso mesmo! Homossexuais podem ser salvos, mesmo que ainda continuem tendo atração por pessoas do mesmo sexo. Afinal, os eleitos também não são salvos, mesmo tendo a inclinação pecaminosa dentro de si? O que é que nos salva? Não é a fé no Cristo que justifica? Então pronto! A questão do abandono do pecado é algo gradual, que nós chamamos de "santificação". Não são apenas os homossexuais que se convertem que precisam deixar suas práticas. Os heterossexuais também. Precisam deixar de ser mentirosos, ainda que continuem tendo vontade de mentir. Precisam deixar de alimentar no coração e na prática o adultério; precisam renunciar o engano, a falsidade, a hipocrisia e todos os pecados para serem santificados.

A questão é que as igrejas têm tratado os homossexuais que vêm para a igreja como se tivessem de se tornar héteros de um dia para a noite. Não, senhoras e senhores! Precisamos ensiná-los a renunciar a prática. A questão interior, se eles vão deixar de ser homo ou não, somente o Espírito de Deus pode trabalhar! Se, por exemplo, um homossexual, depois de uns cinco anos de convertido chegar para o pastor e disser: "Pastor, ainda continuo tendo atração por pessoas do mesmo sexo". O que dirá o pastor? "Sai demônio"? "Cura, Gizuiz"? Não, senhoras e senhores! Ele deve chamá-lo e compartilhar que na sua experiência como pastor, ele também teve que renunciar muitos pecados aos quais ele tem "orientação" (inclinação, na linguagem bíblica - Rm 8). E assim, ambos, o pastor e o irmão ou irmã homossexual, devem orar um pelo outro, para que o Senhor lhes dê forças para continuar. Todo mundo que quer vir a Jesus tem que renunciar a si mesmo e suas inclinações.

Observe o que disse o nosso Senhor: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me; pois, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á" (Mt 16.24-25).

Agora leia o que disse o apóstolo Paulo: "Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser; e os que estão na carne não podem agradar a Deus" (Rm 8.5-8).

Infelizmente o mundo jamais compreenderá estas palavras, pois para eles, quanto mais normalizar, ou até normatizar o pecado, melhor. E isso tem entrado na mente de quase todos os homossexuais e de muitos héteros na sociedade. Mas aqueles a quem Deus chamou (sejam héteros ou homossexuais) os padrões deste mundo vil jamais superarão a excelência das Escrituras.

Espero que algum dia os cristãos passem a amar de fato os homossexuais e deixem de lado sua homofobia inútil e agressiva. Quem sabe pelo amor de Cristo conquistaremos muitos homossexuais para Jesus, independente se eles vão se tornar héteros ou não (o que para Deus não tem impossíveis)!

Aos homossexuais, digo: vocês não são obrigados a vir a Cristo, mas uma vez que foram chamados interiormente pelo Senhor, aceitem as condições dEle, assim como todos os demais que por Ele também foram chamados e abriram mão de sua prática pecaminosa, seja ela qual for. Não tem que ser hétero para ser salvo; homossexuais também serão salvos. O que tem que existir é renúncia da prática das nossas inclinações pecaminosas, sejam elas quais forem.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

5 comentários:

  1. "Cura, Gizuiz"? kkkk...
    Parabéns Rev. pelo belo texto. Está muito esclarecedor e inspirado por Deus
    .

    ResponderExcluir
  2. Graças a Deus Pastor pela sabias palavras que ele da a você!
    E que Deus tenha muita misericórdia de nois que não deixamos de ficar inclinando nossas cabeça para o pecado, e deixando que a carne fale mais que o espírito! Devemos elevar nossa mente para as obras e leis de Deus e deixar que o espírito santo aja em nosso corpo, e que nois venha quebrantar mais nossos corações na presença de Deus.

    ResponderExcluir
  3. Repito, "Cura, Gizuiz"? kkkk...
    Muito bom a continuação do texto.

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto!👏👏
    Saibamos amar uns aos outros independente de sua inclinação, somente Deus pode julgar-nos.

    ResponderExcluir