Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

segunda-feira, 4 de julho de 2011

O DEUS DE AMOR E O DEUS DE IRA


O versículo mais conhecido do Novo Testamento é João 3.16: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê, não pereça, mas tenha a vida eterna". Esse versículo reflete o amor de Deus, amor inexplicável, a ponto de entregar Seu próprio Filho, único Filho como substituto do pecador na morte. Só que muita gente não consegue enxergar o outro lado da moeda. Se Jesus estava morrendo, tinha um motivo para isso. E esse motivo era o pecado, não dEle, pois foi o Cordeiro Perfeito. O pecado era do homem e alguém teve que morrer por isso. É muito bom ficar com o lado da moeda que mostra o amor de Deus por nós, mas o outro lado da moeda mostra que Jesus estava resolvendo um problema insolúvel. Enquanto desfrutamos de perdão, Ele sofreu a ira de Deus! Deus em Sua ira contra o pecado, foi implacável. Não tinha outra forma, tinha que ser com a morte. Esse é o salário do pecado, foi assim que a justiça inerrante de Deus determinou.

Agora imagina, se Jesus não assume isso por nós, quem teria de pagar por isso a Deus? Não se iluda pensando que Ele passaria por cima de tudo para nos levar ao Seu céu, pois isso não pode ser verdade. Ele não poupou ao Seu próprio Filho, pouparia a qualquer um de nós? Esse é o lado da moeda que grande parte dos crentes não consegue ver. Tem gente que acha que Deus morre de amores por ela, mas não consegue raciocinar o óbvio: Seu próprio Filho foi punido por nossos pecados, imagina se isso então não tivesse acontecido? Deus tem amor sim, por nós, prova tal é que assumiu nossa dívida. Entretanto, isso não se aplica aos que rejeitam o Filho de Deus, pois um outro versículo, não tão conhecido declara: "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece" (Jo 3.36). O que mais me chama a atenção neste versículo é que Deus não precisa criar pessoas para a condenação, para a ira. Todos nós já nascemos assim, debaixo da ira de Deus. Paulo diz em Efésios 2.3 que nós éramos filhos da ira "por natureza". Já nascemos condenados. O que deve nos surpreender é o fato de Deus ter nos amado (v. 4,5)! A palavra de João 3.36 é interessante. Quem não crê no Filho não vai ficar debaixo da ira de Deus. Preste atenção: a ira de Deus sobre ele permanece! Não é que esse incrédulo que rejeitou o Filho de Deus vai passar a ficar debaixo da ira de Deus, não! Ele já estava sob a ira de Deus, só que por ter rejeitado o Filho de Deus, então ele não alcança a graça de ser retirado de debaixo da ira de Deus, ela permanece sobre ele. Se permanece, é porque já estava!

Quando se fala do amor de Deus, pode-se até deixar de falar de Sua ira e deixar isso para outra ocasião, mas quando se fala do Deus de amor, não se pode deixar de falar do Deus de ira, pois o mesmo Deus que nos ama é o mesmo Deus que tem justa ira contra o pecado. E Ele não punirá o pecado senão no pecador. Se Ele puniu Cristo, que carregou nossos pecados, imagina se Ele não vai punir o pecado nas costas do pecador que O rejeita hoje...

Dia tes písteos.


Pr. Cleilson

4 comentários:

  1. parabens pelo estudo,pastor que muito povo fala um deus de amor mais naõ fala um deus de ira,contra o pecado e iniquidade que esta no mundo

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. "Deus é amor e justiça" Não é uma contradição, mas sim atributos de Deus plenos, que se manifestam sem entrar em conflitos.A maioria das pessos conhecem o Deus de amor, que tem dado oportunidade para o arrependimento, porém quando sua justiça entrar em cena, clamarão por misericórdia, ou não, talvez estarão com a mente cauterizada e tão convicto de que passaram a vida toda rejeitando o filho de Deus, que por si só se acharão dignos de condenação.
    Misericórdia...

    ResponderExcluir
  4. Isso é um alerta para todos nós crentes no que tange a pregação do evangelho.Não podemos de forma alguma suprimir a mensagem, ressaltando somente o amor de Deus e ocultando sua ira.A Bíblia é clara e nos informa que o homem é alvo do amor e da graça de Deus, porém se ele rejeitar essa graça que está em Cristo Jesus, implacavelmente será condenado e banido eternamente da presença do Deus santo e todo Poderoso. Anunciemos portanto todo o conselho de Deus aos homens.

    ResponderExcluir