Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

segunda-feira, 25 de junho de 2012

AUTORREALIZAÇÃO, ELOGIO E SUCESSO: BEIRAS DO PRECIPÍCIO DO ORGULHO!



Algumas coisas nos atraem para o abismo do orgulho. Na verdade o orgulho não parece ser um abismo. Enquanto Deus não humilha o orgulhoso, ele pensa estar no patamar de Deus e isso em nada se parece com abismo, muito pelo contrário. Mas não é do feitio de Deus permitir que o orgulhoso fique iludido acerca de sua real posição. Portanto, Deus o faz ver rapidamente que o lugar onde ele está não é tão alto quanto sua arrogância mostra, e sim um abismo sem fundo no qual ele está caindo.


Uma das coisas que nos atraem para o abismo do orgulho é a autorrealização. Com isso quero me referir à satisfação que sentimos com algumas coisas boas e agradáveis que nos acontecem. Nada errado em ser satisfeito, aliás, isto é uma das obrigações do cristão. Satisfação, quando sentida da forma correta é sinal de contentamento, e isso gera gratidão. Todavia, há uma forma de satisfação que pode nos conduzir ao laço do orgulho. É quando a nossa autorrealização toma ares de méritos, quando nossa satisfação é gerada não por alguma coisa boa que nos aconteceu, mas quando pensamos que aquilo que de bom nos aconteceu foi porque merecemos.


Outro laço que pode nos conduzir ao precipício do orgulho é o elogio. Não é fácil receber um elogio. Também não é fácil fazer um elogio. Se fazemos um elogio a alguém sem estrutura para recebê-lo, nós o ajudamos a pecar. Se recebemos um elogio e não separamos as coisas, então caímos no pecado e no abismo do orgulho. Nada errado em elogiar alguém. Todos nós precisamos de motivações para fazermos o que é certo. Para fazermos um elogio é preciso um reconhecimento sobre a excelência do trabalho do outro e, para isso é necessário humildade. Lembrando que elogiar não é lisonjear. A lisonja é pecado. A lisonja é bajulação e praticamente é entregar ao nosso semelhante a glória que é de Deus. Mas para receber um elogio é preciso saber distinguir o que é a glória de Deus, a capacitação que veio dEle para nós e o reconhecimento do trabalho que fizemos com excelência para Ele. Com estas coisas bem definidas, nenhum problema em ser elogiado. Diga sempre "obrigado" a quem o elogiar e diga sempre "glória a Deus" também. Mas de coração, porque Deus sabe se estamos ou não separando as coisas.


Ainda percebo que outra beirada de abismo para a queda no orgulho é o sucesso. Com "sucesso" não quero dizer apenas o sentido usual, quando alguém torna-se conhecido e famoso, mas também me refiro às realizações que sempre dão certo. Acredito que este é um laço dos mais perigosos, porque se tudo que eu faço sempre dá certo, bons resultados, não vai demorar muito para eu me inchar e pensar que não cometo erros. Desse modo, inconscientemente, me verei como Deus e incorrerei no pecado de Lúcifer. Por isso é bom que algumas coisas que fazemos deem errado de vez em quando, para baixar nossa bola e nos mostrar que estamos à beira de um precipício que se cairmos nele, só a misericórdia de Deus (através de um arrependimento da nossa parte) para nos tirar de lá!


Se estamos rodeando alguma dessas beiras, é melhor abrirmos os olhos e nos afastarmos de lá, porque na verdade estamos mais perto da queda do que da vitória...


Dia tes písteos.


Pr. Cleilson

Nenhum comentário:

Postar um comentário