Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

sexta-feira, 17 de junho de 2011

LANA HOLDER E ROSANIA: AS "PASTORAS" LÉSBICAS EM AÇÃO!


Três semanas depois de inaugurar uma igreja inclusiva e voltada para acolher homossexuais no Centro de São Paulo, o "casal" de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha pretende participar da Parada Gay de São Paulo, em 26 de junho, para “evangelizar” os participantes. Estudantes de assuntos ligados à teologia e a questões sexuais, as mulheres encaram a Parada Gay como um movimento que deixou de lado o propósito de sua origem: o de lutar pelos direitos dos homossexuais.
“A história da Parada Gay é muito bonita, mas perdeu seu motivo original”, diz Lanna Holder. Para a pastora, há no movimento promiscuidade e uso excessivo de drogas. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.”
As duas pastoras vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade. Mas Lanna diz que a evangelização só deve ocorrer no início do evento. “Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.
Leandro Rodrigues, de 24 anos, um dos organizadores da Parada Gay, diz que o evento “jamais perdeu o viés político ao longo dos anos”. “O fato de reunir 3 milhões de pessoas já é um ato político por si só. A parada nunca deixou de ser um ato de reivindicação pelos direitos humanos. As conquistas dos últimos anos mostram isso.”
Segundo ele, existem, de fato, alguns excessos. “Mas não é maioria que exagera nas drogas, bebidas. Isso quem faz é uma minoria, assim como acontece em outros grandes eventos. A parada é aberta, e a gente não coíbe nenhuma manifestação individual. Por isso, essas pastoras também não sofrerão nenhum tipo de reação contrária. A única coisa é que o discurso tem que ser respeitoso.”
Negação e aceitação da sexualidade
As duas mulheres, juntas há quase 9 anos, chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais de ambas. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. As duas eram casadas na época em que se envolveram pela primeira vez.
“Sempre que se fala em homossexualidade na religião, fala-se de inferno. Ou seja, você tem duas opções: ou deixa de ser gay ou deixa de ser gay, porque senão você vai para o inferno. E ninguém quer ir para lá”, diz Lanna.
A pastora afirma que assumir a homossexualidade foi uma descoberta gradual. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, das quais esperávamos e ansiávamos por um resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza.”
Igreja Cidade de Refúgio
Segundo as duas mulheres, após a aceitação, surgiu a ideia de fundar uma igreja inclusiva, que aceita as pessoas com histórias semelhantes as delas. “Nosso objetivo é o de acolher aqueles que durante tanto tempo sofreram preconceito, foram excluídos e colocados à margem da sociedade, sejam homossexuais, transexuais, simpatizantes”, diz Lanna.
Assim, a Comunidade Cidade de Refúgio foi inaugurada no dia 3 de junho na Avenida São João, no Centro de São Paulo. Segundo as pastoras, em menos de 2 semanas o número aumentou de 20 fiéis para quase 50. Mas o casal ressalta que o local não é exclusivo para homossexuais. “Nós recebemos fiéis heterossexuais também, inclusive famílias”, diz Rosania.
Apesar do aumento de fiéis, as duas não deixaram de destacar as retaliações que têm recebido de outras igrejas através de e-mails, telefonemas e programas de rádio e televisão. “A gente não se espanta, pois desde quando eu e a pastora Rosania tivemos o nosso envolvimento inicial, em vez de essa estrutura chamada igreja nos ajudar, foi onde fomos mais apontadas e julgadas. Mas não estamos preocupadas, não. Viemos preparadas para isso”, afirma Lanna.
FOLHA DEVILHENA:
Do G1
MEU COMENTÁRIO:
Igreja inclusiva é aquela que aceita a pessoa como ela é e a orienta segundo os princípios bíblicos. Toda igreja deve aceitar os homossexuais, mas deve rejeitar sua prática. Igreja que aceita a pessoa como ela é e não a orienta a andar segundo a Bíblia, não é uma igreja inclusiva, e sim uma igreja permissiva.
O homossexual que é verdadeiro cristão sabe disso. Ele pode até não conseguir ser hetero, mas sabe que a prática homossexual é contrária à vontade de Deus e por isso ele lutará contra ela.
Da mesma forma que um adúltero, ou viciado, ou qualquer outro tipo de pecador. Ele vem pra igreja adúltero, viciado, etc., mas, ao ser orientado pela Palavra de Deus, ele deve abandonar sua prática, ainda que sinta vontade de fazê-la, pois tal prática contraria a Palavra de Deus.
É assim que cada um de nós vive na igreja. Cada um de nós tem sua própria fraqueza, mas vive lutando contra ela, pois sabe que não se pode agradar a Deus na prática do pecado. Não será diferente com os homossexuais. Eles não são uma classe privilegiada, são pecadores como todos nós cristãos ou não cristãos. Devem ser aceitos na igreja, mas a igreja não deve esconder que sua prática é pecaminosa, da mesma forma que não esconde que outras práticas também o são.
Igrejas que escondem a verdade, ou deixam seus membros viverem a vida como querem, simplesmente não podem ser chamadas “Igreja”. Podem ser chamadas de “associação”, ou qualquer outra coisa, menos igreja.
Se um adúltero quer continuar na prática do adultério, se um bêbado quer continuar na prática da bebedice, se um profano quer continuar na prática do pecado enfim, pode até continuar, mas não venha exigir que a igreja seja cúmplice aceitando seu erro. O mesmo recado para os homossexuais. Se querem continuar na prática do homossexualismo, que continuem, mas não queiram fazer parte da Igreja de Jesus, exigindo que ela aceite essa prática como normal, ou aceitável a Deus. Pode ser normal para o mundo, mas para Deus é pecado como sempre foi. Ele não muda!
Último recado: sejam bem-vindos à igreja sempre – querendo mudar ou não. Mas não poderão chamar de igreja aquele grupo que amacia o ego dos pecadores, escondendo a pregação que fala de arrependimento e cruz, nem tampouco poderão chamar de homofóbica aquela igreja que prega a verdade da Bíblia, pois a igreja foi chamada para viver a Bíblia. Se não querem vivê-la, a igreja não é seu lugar!
Dia tes písteos.
Pr. Cleilson

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É isso ai Pr.Cleilson.Concordo plenamente com o sr.Fico muito triste em ver a Lana Rolder se entregando aos desejos da carne.Que pena que muitos preferem ceder aos apelos carnais do que buscarem na presença de Deus a mortificação dos desejos pecaminosos e lutarem contra a prática malígna.Que elas se arrependam e sejam curadas em nome de Jesus.

    ResponderExcluir
  3. o que será pregado nessa cominidade

    ResponderExcluir
  4. meu deus oq está acontecendo se entregue a deus ele vai ti tirar disso
    ! deus ti abençoe!

    ResponderExcluir
  5. isso ai efalta de umas pegadas de um macho mesmo

    ResponderExcluir
  6. vc ten quer querer que Deus trabalhe na sua vida se vc nao quiser nao adianta de nada

    ResponderExcluir
  7. DEUS É FIEL E JUSTO E RICO EM MISERICORDIA PARA PERDOAR A QUELES Q SE ARREPENDEM DE SEUS PECADOS.É LAMENTAVEL VER O Q ACONTECEU COM ESSAS DUAS MULHERES Q SE DEIXARAM SER ENGANADAS PELO DIABO + VAMOS ORAR NAO SO POR ELAS + POR TODOS NA MESMA SITUAÇAO.PORQUE SE ORARMOS ESTAMOS FAZENDO + Q JULGA E CONCERTEZA DEUS ATENDERAR O NOSSO CLAMOR.

    ResponderExcluir
  8. eu não me escandalizo com essas coisas o espirito do SENHOR diz que nos ultimos dias muitos dariam ouvidos a doutrinas de demonios em quanto lana honde e essa que se diz pastora se não converte elas ja sabem pra onde vão deixo pra elas 1corintios cap 6 v 10

    ResponderExcluir
  9. A BIBLIA FALA QUE NO FINAL DOS TEMPOS EXISTIRIA MUITOS FALSOS PROFETAS!E QUE E PARA VIGIARMOS QUE ESSE SERIA OS SINAIS DA VINDA DE JESUS!!!O SILÊNCIO DE DEUS
    Precisamos crer que no silêncio Ele esta trabalhando e que Ele não é cego,
    não perde controle, nem o foco e NÃO HÁ LOBOS DISFARÇADOS que consiga enganá-lo. Só é preciso CRER e AGUARDAR.
    Pode até demorar um pouquinho, mas Ele REVELA A VERDADE e ainda dá oportunidade ao ATRIBULADO de se consertar para ser abençoado.
    ENQUANTO HÁ VIDA AINDA HÁ ESPERANCA!DEPOIS DA MORTE SEGU-SE O JUIZO!!!

    ResponderExcluir
  10. sua filha do cão tu estas profanando a palavra do senhor fica ciente q o juizo ja estar a porta e vc recebera uma condenaçao maior q os de sodoma e gomorra, pois vc tem chance de arrependimento e fica convertendo a verdade em fabulas por causa de suas paixoes infamias te arrepende pois o machado ja esta sobre a raiz de tua arvore !

    ResponderExcluir
  11. A lguns anos atrás assisti o testemunho da lanna e lamentavel o que aconteceu.E DISSE-LHE JESUS SÃO MUITOS OS CHAMADOS MAIS SERÃO OS ESCOLHIODOS.
    AS PROMESSAS DE DEUS NÃO FALHAM.DEUSABENÇOE ATODOS NÓS

    ResponderExcluir