Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O CRENTE E SEUS INIMIGOS – PARTE 2



Uma vez identificados, os nossos inimigos precisam ser combatidos. Vejamos o que a Bíblia nos ensina a fim de obtermos vitória nessa batalha tão difícil e constante. Aqui estudaremos a vitória sobre o mundo, nosso inimigo externo e passivo.

Estamos no mundo e somos tentados pelo diabo a nos adequar ao seu esquema. Porém, a Bíblia nos ordena a não nos conformarmos com ele (Rm 12.2). Mas como obedecer a esta ordem? O próprio apóstolo Paulo já nos responde no mesmo versículo: “mas transformai-vos pela renovação da vossa mente” (gr. nous, “intelecto, razão, entendimento, inteligência”). O crente que renova seu entendimento é como a lagarta que passa pelo processo de metamorfose (aliás, é esta palavra que Paulo usa aqui em Romanos). Uma vez transformada em borboleta, ela jamais voltará a ser uma lagarta novamente! Assim é o crente transformado: jamais voltará a ser aquela velha criatura, porque a renovação em sua mente é feita de modo qualitativo, do tipo que não se compara à estrutura do passado.

O apóstolo João nos dá a receita da vitória sobre o mundo: “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” (1Jo 5.4,5). De acordo com João, só vence o mundo quem é nascido de Deus, quem tem fé em Jesus. Faz sentido, pois Paulo diz que se já ressuscitamos com Cristo (nascer de novo) então buscamos as coisas que são do alto e não as que são da terra (Cl 3.1,2).

Foi o que Jesus disse a Nicodemos: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus” (Jo 3.3). A palavra grega para “de novo” tem dois sentidos. Pode significar “de novo” e também “do alto”, “de cima”. Por isso é que quem nasceu de novo busca as coisas de cima, pois foi de cima que ele nasceu! Logo, se meus olhos estão voltados para as coisas deste mundo, então eu ainda não nasci de novo, ainda não tive fé, em suma, ainda não sou crente!

Infelizmente há pessoas que ainda amam o mundo. E não me refiro aos mundanos propriamente, mas a alguns que se dizem nascidos de novo. Isto é contraditório, pois o apóstolo João disse: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há; se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” (1Jo 2.15). O termômetro do amor de Deus por mim é inversamente proporcional ao termômetro do meu amor pelo mundo. Quanto mais amor eu tenho pelo mundo, menos o Pai me ama. Por isso é que Tiago diz: “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg 4.4). Fica o recado aí pra quem quer ser inimigo de Deus: Jesus venceu o mundo (Jo 16.33)! Se você é amigo do mundo é amigo do derrotado!

Portanto, o único modo de vencer o inimigo chamado mundo é não se adequando a ele, não o amando.Mas isso só pode acontecer se tivermos fé, através do novo nascimento.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

5 comentários:

  1. Não podemos permitir que esse inimigo tão perigoso que é o mundo, nos afaste de nosso Deus.Infelizmente tem muito cristão encantado com os enganos do mundo.Sejamos fiéis aquele que o venceu.Pela fé em Cristo também venceremos!

    ResponderExcluir
  2. Bom seria se cada cristão estabelecesse uma extrema auto-renegação com este mundo, assim sendo, romperíamos de vez com ele. Infelizmente este inimigo está muito bem aceito e se infiltra com muita facilidade no meio dos crentes. Que Deus ajude os que são seus a não tornar-se semelhantes ao mundo, mas como aprendemos com o texto acima buscarmos a renovação da nossa nous.

    ResponderExcluir
  3. Gostei. Só achei estranho essa afirmativa de que Deus ama mais ou menos,pois para mim, Deus não tem essa variação, como o ser humano.Nada pode nos separar do AMOR de Deus.Penso que a pessoa deixa de sentir ou participar do amor de Deus por causa do envolvimento com o mundo (pecado),mas não encontrei em nenhum texto bíblico a afirmativa de que o amor de Deus aumenta ou diminui.Mas, no mais, vou usar partes dessa publicação para meu sermão,claro se o pastor me conceder autorização.Deus abençoe a todos. Pr.Joel.

    ResponderExcluir
  4. Paz e graça Pr. Joel. Pode usar à vontade aquilo que lhe interessar.

    Sobre Deus amar mais ou menos, fica claro pelo fato de Paulo dizer de Deus: "Amei a Jacó e aborreci a Esaú" (Rm 9.13). De acordo com os eruditos, a expressão "aborreci" é idiomática, um hebraísmo, que significa "amar menos".

    Um abraço.

    ResponderExcluir