Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A UNIÃO DE SATANÁS


Se Satanás se levantar contra si mesmo, e for dividido, não pode subsistir; antes tem fim (Mc 3.26)

Diante destas palavras de Jesus, uma coisa é certa: Satanás preserva seu reino e sua casa até hoje porque é unido e não dividido. É claro que sua união não se dá por bons e nobres motivos. É como o povo da época de Ninrode, ajuntou-se para o mal, para a construção de uma torre, a fim de contrariar a ordem do Senhor dada a Noé, a mesma dada a Adão, frutificar e multiplicar-se sobre a terra, povoando-a (Gn 9.7). Mas aquele povo estava tão determinado a ir contra o Senhor, que o escritor bíblico diz que "o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam". E sabe à qual conclusão o próprio Deus chegou? "Disse o Senhor: Eis que o povo é um..." (Gn 11.5,6). Não fora a confusão das línguas providenciada pelo Senhor e sabe-se lá onde esses homens teriam parado...

Mas, se Satanás sabe que a união é fundamental para a preservação de um reino, aliás é assim que ele age no reino dele, então por que a igreja de Corinto aceitava divisão? A divisão é uma proposta de Satanás justamente para a destruição, pois, se por um lado a união promove a subsistência de uma determinada instituição, por outro lado, a divisão a destrói por completo. Satanás não usa a divisão no reino dele, contudo, é a artimanha mais utilizada contra o reino de Deus.

O apóstolo Paulo chegou a pedir à igreja de Corinto "pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos a mesma coisa, e que não haja entre vós divisões, para que sejais unidos no mesmo sentido e no mesmo parecer" (1Co 1.10). Ele pergunta: "Está Cristo dividido?" (v. 13), sendo esta uma pergunta de retórica, cuja resposta óbvia é um enfático "NÃO"! Cristo não está dividido. Mas é isso que o diabo quer. Que a igreja de Jesus seja destruída pela desunião.

Falando sobre destruição, Paulo informa aos crentes de Corinto que "se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá" (1Co 3.17). O contexto deixa bem claro como é que se destrói o templo de Deus: através da desunião, da divisão. Já vi e ouvi muitas e muitas vezes a seguinte interpretação para esse versículo: não podemos fumar e beber, porque estaríamos destruindo o templo do Espírito Santo, por isso fumar e beber é pecado... Bem, não levando em conta outras razões por que de fato é pecado o vício, esse texto nada tem a ver com isso. Aliás, uma vez perguntei num estudo bíblico para os alunos: "Por que é pecado fumar?" e a resposta que obtive foi essa, que quem fuma está destruindo o templo do Espírito Santo, por isso está pecando! Então perguntei de volta: "Mas quem fuma é templo do Espírito Santo?"... Dessa vez não obtive resposta.

Paulo está falando justamente sobre isso. A divisão é a causa maior da destruição e o diabo sabe disso. Por isso ele não divide o reino dele, mas tenta todos os dias dividir o reino de Deus. Vamos pensar nisso e, por assim dizer, frustrar os planos de Satanás, mostrando para ele que, se ele que é mau, consegue manter seu reino unido, quanto mais nós, que temos o Espírito do bom Deus, lutaremos não somente para manter o reino de Deus em unidade, como também para tirar mais pessoas do reino dele e trazer para o de Deus.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

6 comentários:

  1. A igueja está desunida, mas em alguns casos essa desunião é justa, pois há falsas igrejas. LObos.

    ResponderExcluir
  2. Ramses disse...
    Nos últimos dias, não vejo Satanás causando a desunião apenas através de descórdias, ou desentendimentos entre as pessoas e irmãos. Ele tem fomentado o induvidualismo e tenta nos destrair com as tantas possibilidades de conquistas, principalmente de bens materiais, ou ser bem sucedido nesta vida. Contudo, traçamos objetivos diferentes dos de Deus, que é buscar as coisas do alto (Col 3:1) e cuidar do próximo (Mt 25:35). É a busca desenfreada por adquirir riquezas terrenas que nos torna gananciosos e longes do sabor de compartilhar com o próximo, como fez o grande mestre Jesus.
    Mas também nos últimos dias, o Espírito Santo será Derramado sobre toda a carne, se manifestará nos eleitos e Deus se levantará a fim de julgar o enganador, bem como os enganados, uma vez que não deram crédito à verdade (2Tes 2:25).
    ÔÔÔÔhhhhh GLÓRIA!!!!!

    ResponderExcluir
  3. É triste vermos tanta desunião hoje no meio da igreja de Deus, e a cada dia que se passa vão surgindo mais partidarismo ainda, onde isso vai parar?
    No momento dos desencontros de idéias e pensamentos, devemos sempre lembrar que podemos até pensar diferente, mais o que não podemos é nos dividir. A igreja não pode estar dividida, pois afinal de contas a igreja de Jesus é Única.
    Quando leio o salmo 133 vejo ali que o desejo de Deus é que todo seu povo esteja bem unido, Assim como o óleo que desse sobre a barba... Já pensou como fica os cabelos dela? GRUDADINHO. É assim que Deus deseja que estejamos.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o anônimo, o primeiro a comentar. Realmente não podemos nos unir com os hereges.

    Ramsés, meu mano lindo, o individualismo tomou o lugar da individualidade de fato no meio da igreja. A referência é 2Ts 2.11,12 (risos). Não tem 25... Bjaum.

    Pr. Ismael, querido, já tenho muita saudade de vocês todos. Gostei do GRUDADINHO (risos). É assim que tem que ser o povo de Deus.

    Abraços, queridos.

    ResponderExcluir
  5. realmente se nos naõ abrir olho a igreja esta perdendo a subimisão nos dia de hoje naõ da o minimo respeido se os verdadeiro crende naõ se unir contra os hereses e os lobo na pele cordeiro vaô perder a verdadeira subimisaõ

    ResponderExcluir
  6. Não esquecer que igreja no contexto pós primeiro século nada mais é que organizações fundadas em determinações humanas. Vejam que quando se fala em igreja logo dizem: "Vou à igreja", igreja tal, igreja esta, aquela...idem.
    Imagina se Cristo vir buscar sua Igreja nos termos inventados pelos homens!
    Não nos enganemos: igreja no exato contexto - das escrituras - são somente seres remidos, aqueles que subirão com o Senhor para as bodas do Cordeiro.
    Fosse o Senhor seguir a norma eclesial de hoje, que rotula de igreja as organizações eclesiásticas, Ele teria que construir enormes galpões no céu, para aramazenar tudo que hoje faz parte das "igrejas".
    O cunho material, presente nas igrejas desde que o catolicismo tomou a direção da denominada igreja (na forma romana),sempre foi uma organização mista: Igreja e estado. Os valores materiais contracenando-se com o religioso, sempre foram o cerne das igrejas - vulgo organizações criadas pelo homem. As divisões que estão ocorrendo são feitas dentro de organizações já divididas, as quais aceitaram mesclar os valores materiais com o religioso. Ainda bem que a verdadeira Igreja de Cristo não está contida nessa mescla. Ela é somente a soma dos remidos, dos arrependidos, perdoados, justificados e santificados pelo ato remissivo do Senhor.
    Divisões dentro de organizações já divididas não representam nada.
    Muito justo "descer a lenha" nas organizações que buscam dotar e oferecer bens terrenos aos seus súditos. Porque elas esquecem que: "O meu reino não é deste mundo"; "Buscai em primeiro lugar o reino de Deus..."; "Quem não negar a si mesmo não poderá ser meus discípulos"; "Quem queizer vir após mim que tome sua cruz..."; "Eu não vim para ser servido mas para servir". HOje os indivíduos vão às orgaizaçõs buscar curas, favores, bens, conforto e posição elevada. Com isso a essência do servir cai por terra.
    Muito crítico o contexto das "igrejas' hoje, como o foi logo depois do primeiro século.

    ResponderExcluir