Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

domingo, 13 de janeiro de 2013

ADÃO E SUAS VESTES - TIPOLOGIA EM SENSUS PLENIOR (PARTE 2)


"Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu" (Gn 3.21)

A providência se fez presente na vida de Adão e sua mulher. O verbo "fazer" nos versículos 7 e 21 tem seus agentes diferentes. Lá quem "fizeram" foram Adão e Eva (providência humana). Aqui Quem "fez" foi Deus (providência divina). Quando o homem faz não resolve. Quando Deus faz resolve. A providência é necessária, mas quando parte do homem, ela é impotente, mas partindo de Deus, ela resolve.

Para que fosse feita vestimenta de peles, algum animal teria que morrer a fim de que sua pele fosse retirada. Aqui já temos a primeira tipologia do sacrifício de Cristo: a morte vicária, ou substitutiva. Aquele animal do qual foi retirada a pele morreu em lugar de Adão e sua esposa. Ele já era sombra do Cordeiro de Deus, que morreria futuramente em lugar de pecadores. Com aquela morte, Deus pretendia que Adão, ao observar o sangue derramado daquele animal sem culpa, se arrependesse e percebesse quem de fato deveria estar ali! Com a cruz, Deus quer que nós percebamos, ao olharmos para ela, quem de fato deveria ser crucificado, quem deveria realmente sofrer as consequências do pecado!

Em segundo lugar, assim como Deus vestiu Adão e Eva com as peles de um animal que morreu em seu lugar, Deus também nos vestiu com as vestes de justiça de Seu Filho, que morreu em nosso lugar. Era isso que as peles representavam, a justiça de outro aplicada ao pecador. O animal não merecia morrer e Adão não merecia ser coberto, ou expiado (a palavra "expiação" tem esse significado, "cobrir"). Assim também Cristo, não merecia morrer e nem nós merecíamos ser cobertos, termos nossos pecados expiados por Ele. Mas foi exatamente o que aconteceu - fomos objetos da graça. O que aconteceu no jardim do Éden, também aconteceu no Gólgota! O animal carregou a culpa de Adão sendo morto e Cristo carregou a nossa culpa sendo morto na cruz! Adão recebeu as peles daquele animal para cobrir sua culpa diante de Deus, para que Deus não mais o visse nu e nós também recebemos as vestes de Cristo para cobrir nossa culpa diante de Deus, para que Deus não nos veja mais pecadores!

Foi grande a graça ali demonstrada. Ela veio de Deus - "isto não vem de vós", disse Paulo, "é dom de Deus" (Ef 2.8). O que Adão fez não valeu de nada, continuou nu diante de Deus. O que nós fazemos também de nada adianta, continuamos com nossos pecados expostos diante de Deus. Mas o que Deus faz, com isso mesmo Ele Se agrada! Hoje somos justificados, somos vistos por Deus não como pecadores nus e expostos, mas como expiados, cobertos pelo sangue do Seu Filho, assim como Adão também não estava mais nu diante dos olhos de Deus. Hoje somos aceitos por Deus, pois Deus não aceita pecadores; porém, uma vez revestidos pelo sangue de Jesus, Deus nos enxerga como ao próprio Cristo. Isso é maravilhoso!

Não precisamos mais da nossa arrogância. Ela se murchou e se secou. Aliás, ela nunca nos serviu para nada! Humildemente, os justificados reconhecem que as vestes que lhes cobrem não são suas. Por isso são humildes. Sabem, sim, que não são mais vistos como pecadores, mas sabem também que não é por causa de suas obras. Sabem que não estão mais nus diante de Deus, mas sabem também que não é por causa das folhas de figueira. Não é por causa de sua própria providência, mas pela providência de Deus. Estão vestidos, mas não por si mesmos. Alguém morreu para que sua nudez fosse coberta, e alguém sem culpa! Por isso a humildade, porque sempre que se achegarem a Deus com sua nudez tapada, lembrar-se-ão de que estão assim porque o próprio Deus lhes cobriu.

Adão deveria lembrar-se para sempre que foi perdoado sem merecer. Nunca mais seria arrogante, porque contemplou a cena de um pobre animal sangrando diante dos seus olhos, agonizando e morrendo em seu lugar. Os crentes deveriam lembrar-se para sempre que também foram perdoados sem merecer. Deveriam abandonar sua arrogância de pensar que são alguma coisa, porque um dia o Filho de Deus, o Cordeiro Perfeito morreu em seu lugar. 

Eis a graça! Eis o amor de Deus! Eis a justificação! Eis a salvação! Isso é que ela é: substituição - alguém morrendo para que vivamos.

"... e a por sobre os que em Sião estão de luto... veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para a Sua glória" (Is 59.3).

"Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nEle fôssemos feitos justiça de Deus" 
(2Co 5.21).

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

6 comentários:

  1. Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? O Sacrificio perfeito, Jesus Cristo!
    Não há remissão de pecados sem derramamento de sangue!
    Sou grato a Jesus pelo seu precioso sangue que me livrou de uma morte humilhante e terrivel.
    E a expressão da minha gratidão é ter uma vida de renuncia e cruz, pois nenhum valor há em minha vida se não for para oferece-la ao Senhor.

    Muito bom o artigo amado Pr. Cleilson.

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz, felicidades e parabéns, pois, Deus tem feito muita coisa atraves de você. Esse artigo é um retrato falado da morte de Jesus e é sem sombra de Duvida o maior valor e maior prova de amor para a humanidade. "Adão pecou no jardim, Jesus venceu no Deserto", Lucas 4 e mateus 4 nos mostra que o grande segredo ali foi o Espirito Santo, ele é o capacitador do homem, precisamos nos voltar para um avivamento total imediatamente, pois o Espirito Santo não pode sumir. Nunca o povo de Deus teve tanto contato com a lei e a palavra de Deus escrita, mas, no outro lado da balança, estamos vendo um "povo" crescendo sem saber verdadeiramente o que é para que serve o Espirito Santo. E nós que estamos em pé, vamos cuidar para não cairmos. DEUS VIVIFICA SEU POVO.... GLORIA A DEUS

    ResponderExcluir
  3. Somos realmente fruto do pecado em Adão, mas fruto da misericórdia de Cristo. Fomos alcançados por Sua graça e hoje não precisamos mais das nossas desculpas, pois nossa culpa foi levada.

    Um abraço aos meus amigos Aislan e Fabrício.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Isso é um tapa na cara dos egocentristas, que se julgar melhores que Deus, pois "podem determinar o agir de Deus", temos que reconhecer que Cristo é o unico que pode nos livrar do inferno e nos transportar para sua maravilhosa luz...
    Pois nada que vem do homem pode ser coisa boa, ja que quem esta no pecado pende para o pecado...
    Mesmo que nao Deus nao nos tivesse comprado com alto preço, ainda sim teriamos que nos submeter e reconhecer que ele é O soberano em nossas vidas, pois veio a terra e nao cometeu pecado algum, criou todas as coisas é sempre sera Deus, estando vc com ele ou nao...
    Ja nós reles mortais, nao somos nada sem Cristo, mas que com Cristo somente em Cristo somos lavados por seu Sangue e escolhidos do Senhor...
    ...
    Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

    Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,
    1 Pedro 1:3-4

    ResponderExcluir
  6. Bela colocação, irmão e amigo Marlon Minotto... Ele é Deus como sempre foi e sempre será. Nós só seremos alguma coisa se formos fruto de Sua misericórdia e mesmo assim Cristo o é em nós...

    Abraços.

    ResponderExcluir