Teolatria

No Teolatria você encontra diversos estudos bíblicos em slides (power point) para baixar, além de muitas pregações, sermões expositivos, textuais, temáticos em mp3, dos pregadores da IMVC - Vilhena/RO: Pr. Cleilson, Pb. João, Pb. Alex, Pb. Wesllen Ferreira, Dc. George Michael, irmã Clair Ivete e pregadores convidados. Para ouvir os sermões em alta qualidade, peça seu cd por e-mail especificando seus dados para recebimento e qual mensagem você deseja adquirir: prcleilson@hotmail.com

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

PASTORES ANIMADORES DE PALCO, OU COMPROMETIDOS COM A PALAVRA DA PREGAÇÃO?



Um dos sermões de Spurgeon que me chamam a atenção tem por título “Alimentando as ovelhas ou divertindo os bodes?”. Impressiona-me não somente pelo título, mas por sua atualidade. Mesmo vivendo no século 19, Spurgeon já se deparava com animadores de palco no lugar de pregadores da Palavra. Isso não é prerrogativa do nosso século, muito embora o século 21 tenha escancarado as portas para que diversões de todo tipo entrem na igreja.

Entretanto, os nossos dias são marcados por pastores que fazem cursos e mais cursos para se tornarem experts na arte de injetar ânimo nos ouvintes. A autoestima tomou o lugar da pregação da Palavra de Deus nos púlpitos do nosso século. “Você vai vencer” substituiu o “você precisa se arrepender”. Nossos ouvintes não vão mais para casa depois de um culto de domingo arrasados, arrependidos e com o alvo de serem cristãos melhores, mas vão embora satisfeitos com a pregação que ouviram, pensando que já são crentes melhores.

Lembro-me de um ocorrido, certo líder de jovens de uma determinada igreja ligando para o líder de jovens da nossa igreja, pedindo que o ajudasse a bolar mais eventos, a fim de manter os jovens frequentes em sua igreja, pois suas ideias já tinham acabado para planejar entretenimentos! Que vexame! Satisfazer a coceira que dá nos ouvidos dos descomprometidos com a verdade de Deus é ser mestre de sua cobiça! Pastores não foram chamados para falar o que as pessoas querem ouvir, nem também para omitir o que elas não querem ouvir! Como disse Spurgeon, nós fomos chamados para ser o “sal da terra” e não o seu “docinho”!

Como nossa geração é uma geração de resultados, então muitos pastores já se aderiram a essa exigência e diminuíram tanto o tempo de seus sermões, como também o seu conteúdo, preenchendo o culto com toda sorte de entretenimento e divertimento, roubando o tempo da pregação da Palavra. Porque as pessoas não querem ouvir pregações bíblicas e sim passos práticos para atingirem seus objetivos terrenos, aí vão os pastores se prestando a atender a essa demanda carnal dessa massa pragmática e materialista, inimiga de Deus e de Sua Palavra. Usam, sim, a Bíblia, mas desvirtuando seu sentido verdadeiro, fazendo aplicações distorcidas para não desagradar à multidão que encheu seu templo no domingo.

Quero chamar a atenção dos pastores e pregadores da Palavra de Deus: nós não temos autoridade para mudar nem esconder a verdade que o Senhor deixou na Sua Palavra. Não fomos chamados para divertir bodes, mas para alimentar as ovelhas de Jesus. Temos que entender que o que agrada a Deus não são templos cheios e sim compromisso com Sua verdade. Temos que ter a coragem de Spurgeon e também de Agostinho que disse: “Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo”.

Dia tes písteos.

Pr. Cleilson

13 comentários:

  1. parabèns pelo estudo pastor nos temos que endender o proposito de DEUS E PREGAR O Evangelho de DEUS NAÕ SER Animador de palco mais si ser sal da terra levar a palavra de DEUS COM MAIS COMPROMISSO SI COM FIDELIDADE AMOR MAÕ ANIMADOR DE PALCO COMO a tanto pregadores por ai quer só massagear o ego das pessoa levando as pessoa ficar mais n desespero total frustrando com as igreja por cousa do animadorres de palco mais si temos que voltar o verdadeiro evangelho genuido valtar a essencia da palavra o temor as escritura naõ sendo como o mundo mais se diferente mostrando verdadeira essencia da palavra que e o verdadeiro arrependimento genuido esse e a palavra de deus para hoje disperta amado refrita amem

    ResponderExcluir
  2. Que que esse autor tem contra eventos na igreja?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo ANÔNIMO, acho que você deveria reler o artigo. O autor não está sendo contra eventos na igreja, mas contra o uso dos eventos em detrimento da Pregação da Palavra de Deus, o que verdadeiramente a Igreja do Senhor necessita.

      Wellington

      Excluir
  3. Para que todos possam entender, ou pelo menos aqueles que nao tem a visao tao clara sobre o verdadeiro evangelho a ser pregado... Só se responda esta pergunta conscientemente: QUANDO FOI A ÚLTIMA VEZ QUE VOCE OUVIU UMA PREGACAO SOBRE ARREPENDIMENTO, SOBRE O PECADO, ou sobre a SANTIDADE??

    Eu pelo menos lembro que a última vez que ouvi uma mensagem sobre "Arrependimento" foi exatamente aquela que eu mesmo preguei na última igreja que visitei, fora dessa, faz anos de anos!!!

    Será que Joao Batista teria lugar nos úlpitos do século 21?? No nosso teria!! e sei que na IMVC também!
    Será que na sua igreja, voce daria lugar e espaco para ele pregar?? Ou ainda assim prefere contratar pregadores que cobram um absurdo ou que exigem que sejam vendidos milhares de cd´s ou dvd´s?? OU ainda convida alguém porque se diz "enviado de Deus" para trazer profetada pro rebanho??

    Pense nisso!! Como diz a Palavra, ainda há um remancescente que luta e trabalha forte para se manter em santidade e defender a sa doutrina.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Pr. Wellington, esse ANÔNIMO nem teve a cara de se identificar. Mas tudo bem. Aqui os comentários são livres. Eu não tenho nada contra eventos, mas, como o próprio nome já diz, "é vento", isso me deixa um tanto preocupado. Porque os "ventos" estão tomando o lugar da verdadeira doutrina.

    Olá, Pr. Mauricio, de fato, na IMVC João Batista teria sim, lugar para pregar duro como só ele sabia, rsrs. Mas, infelizmente, ele não teria público em nossos dias. Não somente um, mas vários Herodes apareceriam para degolar-lhe!

    ResponderExcluir
  5. Bom, essa frase que você disse: Temos que entender que o que agrada a Deus não são templos cheios e sim compromisso com Sua verdade. resume muita coisa.
    Mas deixa contar uma experiencia que tive.
    Estava eu com umas pessoas de outras denominações e estavamos falando sobre os cultos até chegarmos na conversa das pregaçoes, um rapaz disse que os cultos estavão acabando tarde de mais e ainda no domingo, e o abençoado foi falar que a pregação deveria ser com menos tempo ou entao ser no começo. Eu virei para ele e disse que seria melhor diminuir o louvor pois o que alimenta mesmo é a palavra. E ele sem graça concordou.
    Vai entender os jovens do "trenzinho dentro da igreja"
    tenso.

    ResponderExcluir
  6. Tá certo, Maressa, mas é bom lembrar que, se por um lado o que não agrada a Deus não são templos cheios, por outro lado não quer dizer que templos cheios O desagradem.

    O compromisso com a verdade da Palavra de Deus deve existir em templos cheios e templos menores. Eu quis dizer que isso não é critério para a aprovação de Deus quanto a uma igreja local.

    Mas é assim mesmo, infelizmente, algumas pessoas querem mais diversão e menos reverência. Como se a casa de Deus fosse circo ou algo parecido. Não podemos nos vender a essa exigência secular descomprometida. Se querem diversão, procurem circo. Igreja é pra quem reconhece que precisa de Deus e Sua Palavra!

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou crente, mas na minha opinião a igreja evangélica tinha que ser como a igreja católica na reverência e fervor sem muitas atrações e ainda assim estão cheias.

    ResponderExcluir
  8. "Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." Provérbios 4:18. É isso aí, nobre pastor, estava cansada, desanimada, mas existindo ainda dentro de mim, um pouquinho de fé. Não suportava mais tantos MANTRAS e isto na maioria das igrejas que visitei, digo visitar, porque saí procurando uma que se identificasse com o verdadeiro evangelho do arrependimento e muito mais que mencionasse sobre a Volta do Senhor Jesus. Pastor, não aguentando mais ficar em pé e observando as pessoas literalmente em transes, irracionalmente repetindo frases (veja como estou revoltada com esse novo estilo de adoração e pregação), mandadas pelos líderes dos eventos ou famosos preletores, resolvi tornar-me desigrejada, entenda: DESIGREJADA, mas jamais me afastando do Caminho Santo do Senhor. Fiquei navegando na net procurando pregações em videos e artigos que viessem a se coadunar com a minha ideia. Encontrei videos do pastor Paulo Junior de Franca/SP, e agora deparei-me com este maravilhoso artigo, podendo agora afirmar que não estou só e que como o profeta Elias, existem muitos que não se contaminaram com essa maldita inovação que vem tirando o objetivo do verdadeiro e genuíno evangelho. Realmente "... a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." Provérbios 4:18.

    ResponderExcluir
  9. Olá, irmã Cley. Li seu comentário, seja bem-vinda ao nosso espaço para escrever à vontade. Infelizmente, grande parte das igrejas locais se aderiram àquilo que julgam "dar certo" sem se perguntar se "é certo". Eu me lembro muito bem dessa época dos MANTRAS nas igrejas, na hora do louvor ou de momentos de reuniões de oração. Muito fogo estranho sendo chamado de avivamento. Um tal de "louvor extravagante", com as tolices sendo cantadas no lugar da adoração ao Filho de Deus... Meu Senhor! E parece que a igreja não se despertou.

    Com todo respeito à sua decisão, minha querida irmã, e ainda entendendo as razões que te levaram a tomá-la, eu pediria à minha querida irmã que não se torne desigrejada... a igreja é uma construção do Senhor Jesus, é uma invenção divina e não humana. Esse picadeiro que existe por aí não pode ser confundido com a igreja do nosso Senhor. Não siga caminhos do seu coração, mas confie, assim como a irmã mesmo falou, que há pessoas sérias, que não dobraram seu joelho para o deus deste século. Insista na igreja. Não aceite esse nome "desigrejada", porque quem inventou esse nome (ou se apropriou dele para seu sentido legítimo) foi o Senhor Jesus Cristo. O desigrejismo não é atitude de pessoas confiantes na providência que Deus tem sobre seu remanescente. Usando ainda seu exemplo, já pensou se o profeta Elias dissesse: "Eu agora sou 'desprofetado'"? Já pensou se ele abandonasse a escola de profetas porque naquela época as pessoas estavam mais voltadas para Baal do que para Deus? Observe que ele encontrou Eliseu, um jovem disposto a continuar seu ministério. Ele não saiu da escola de profetas. Portanto, que o Senhor te abençoe para a irmã encontrar uma igreja séria, comprometida com a Escritura e não caia nessa conversa do Caio Fábio, por favor, minha querida irmã... Deus seja contigo!

    ResponderExcluir
  10. Prezado irmão Cleison



    Por primeiro, peço desculpas por não ter respondido ao seu gentil e edificante Email, por motivo de trabalho e também pelo fato de utilizar sempre o outro Email -cleycruzmongenot@hotmil.com.
    Aceito com humildade a sua orientação quanto à frequentar alguma igreja, inclusive, orientando-me a
    insistir na igreja e não aceitar o nome de "desigrejada". Quero dizer ao irmão que frequento, sim, algumas igrejas semanalmente onde toco teclado e pasme:arrisco-me a cantar, kkkkk. Por diversas vezes dou testemunho, digo, testemunho do que o Senhor Deus tem feito em minha vida e de minha família. Claro, que utilizo a minha residencia para adorar o Senhor e isto não poucas vezes e tem me sido edificante. Hoje eu sinto a presença do Senhor Jesus em minha vida e tenho sido canal de bençãos através de minha profissão, sou advogada criminalista há 32 anos.

    Não gosto em não admito fofocas e murmurações, por tal motivo deixo de frequentar algumas igrejas "pentecostais" as quais me trazem ojeriza, eis que são cheias de mentiras e enganos. Nasci na Assembleia de Deus e pedi a Deus que perdoasse meus pais pela ignorância. Tenho ciência de que existem dentro desses templos pessoas sinceras e santas, mas são o MÍNIMO! Não tenho medo de dizer isso, eu vim de lá e era candidata ao INFERNO! Eu regia coral, tocava na orquestra, fui professora de "ESCOLA DOMINICAL" , falava em linguas "ESTRANHAS" , tinha pseudas visões e revelações, MENTIA PRA DEDÉU, aplaudia os pastores, puxava o "saco" dos mesmos, enfim, eu era uma DESGRAÇA!

    Uma certa vez enquanto lia a Bíblia, comecei a chorar muito e Deus teve misericórdia de mim, meus olhos e meus ouvidos foram abertos!

    Prezado irmão, abri meu coração e é isso aí querido.

    Quanto ao Caio Fabio, não se preocupe, a Palavra de Deus me ensina que o mundo jaz no maligno e nós não devemos ter contato com ele, muito menos com um embaixador do inferno. É isso mesmo, o velho corrompeu-se mesmo trazendo somente malignidade para os incautos.




    Com respeito


    Cley Mongenot

    ResponderExcluir
  11. Prezado irmão Cleison



    Por primeiro, peço desculpas por não ter respondido ao seu gentil e edificante Email, por motivo de trabalho e também pelo fato de utilizar sempre o outro Email -cleycruzmongenot@hotmil.com.
    Aceito com humildade a sua orientação quanto à frequentar alguma igreja, inclusive, orientando-me a
    insistir na igreja e não aceitar o nome de "desigrejada". Quero dizer ao irmão que frequento, sim, algumas igrejas semanalmente onde toco teclado e pasme:arrisco-me a cantar, kkkkk. Por diversas vezes dou testemunho, digo, testemunho do que o Senhor Deus tem feito em minha vida e de minha família. Claro, que utilizo a minha residencia para adorar o Senhor e isto não poucas vezes e tem me sido edificante. Hoje eu sinto a presença do Senhor Jesus em minha vida e tenho sido canal de bençãos através de minha profissão, sou advogada criminalista há 32 anos.

    Não gosto em não admito fofocas e murmurações, por tal motivo deixo de frequentar algumas igrejas "pentecostais" as quais me trazem ojeriza, eis que são cheias de mentiras e enganos. Nasci na Assembleia de Deus e pedi a Deus que perdoasse meus pais pela ignorância. Tenho ciência de que existem dentro desses templos pessoas sinceras e santas, mas são o MÍNIMO! Não tenho medo de dizer isso, eu vim de lá e era candidata ao INFERNO! Eu regia coral, tocava na orquestra, fui professora de "ESCOLA DOMINICAL" , falava em linguas "ESTRANHAS" , tinha pseudas visões e revelações, MENTIA PRA DEDÉU, aplaudia os pastores, puxava o "saco" dos mesmos, enfim, eu era uma DESGRAÇA!

    Uma certa vez enquanto lia a Bíblia, comecei a chorar muito e Deus teve misericórdia de mim, meus olhos e meus ouvidos foram abertos!

    Prezado irmão, abri meu coração e é isso aí querido.

    Quanto ao Caio Fabio, não se preocupe, a Palavra de Deus me ensina que o mundo jaz no maligno e nós não devemos ter contato com ele, muito menos com um embaixador do inferno. É isso mesmo, o velho corrompeu-se mesmo trazendo somente malignidade para os incautos.




    Com respeito


    Cley Mongenot

    ResponderExcluir
  12. Irmã Cley, obrigado por ter respondido. Desculpe minha demora em corresponder também.

    Fico imensamente feliz com tudo que disse abrindo seu coração. E quero te dizer que concordo em gênero, número e grau. Que o Senhor continue te abençoando maravilhosamente!

    Abraços.

    ResponderExcluir